RSS

A origem dos diáconos no Novo Testamento

30 jan

A definição do ofício de diácono

O substantivo diácono procede da palavra grega diakonós. Esta palavra ocorre 29 vezes no Novo Testamento, podendo significar:
a)servo Mt 20:26; 22:13; Mc 9:35
b)garçom Jo 2:5,9
c)ministro Rm 13:4
d)auxiliar 2 Co 6:4; Ef 6:21; Cl 1:23,25; 1 Tm 4:6
e)oficial Fp 1:1; 1 Tm 3:8,12

Encontramos a narrativa histórica da origem do diaconato em At 6:1-6. Alguns estudiosos, entretanto, negam que esta passagem se refira à origem do ofício, alegando o fato de não haver menção da palavra “diácono” no texto. Todavia, podemos crer que esta passagem seja a narrativa da instituição do diaconato levando em consideração os seguintes argumentos :
1. O nome diakonoi que, antes do evento narrado em Atos 6, era sempre empregado no sentido geral de servo ou servidor, subseqüentemente começou a ser empregado como designativo daqueles que se dedicavam às obras de misericórdia e caridade, e, com o tempo, veio a ser usado exclusivamente neste sentido. A única razão que se pode atribuir a isto acha-se em Atos 6.
2. Os sete homens ali mencionados foram encarregados da tarefa de distribuir bem as dádivas trazidas para as agapae (festas de amor cristão), ministério que noutras partes é particularmente descrito pela palavra diakonia, At 11:29; m 12:7; 2 Co 8:4; 9:1,12-13; Ap 2:19.
3. Os requisitos para o ofício, como são mencionados em Atos 6, são muitos exigentes, e nesse aspecto, concordam com as exigências mencionadas em 1 Tm 3:8-10. (4) Muito pouco se pode dizer em favor da acariciada idéia de alguns críticos de que o diaconato só foi desenvolvido mais tarde, mais ou menos na época do aparecimento do ofício episcopal.

A tradição cristã reconheceu nesta decisão apostólica a origem do diaconato:
1. Irineu de Lião (130-200 d.C.) em seu livro “Contra as Heresias” 1:26; 3:12; 4:15.
2. Cipriano (200-258 d.C.) em suas “Epístolas” 3:3.
3. Eusébio de Cesaréia (260-340 d.C.) declara em sua “História Eclesiástica” que ali “foram igualmente destacados pelos apóstolos, com oração e imposição de mãos, homens aprovados para o ofício de diáconos, para o serviço público”.

Mesmo numa leitura artificial da passagem de At 6:1-6 é possível verificar um problema de omissão na “mesa das viúvas dos gentios”. Esta omissão certamente não era proposital, pois os apóstolos sendo apenas “os doze” não podiam suprir todos os novos convertidos no ministério de ensino da Palavra de Deus, e ao mesmo tempo “servindo as mesas”. Há pelo menos quatro motivos que podemos enumerar para a instituição do diaconato:
1. Para evitar a desordem nos relacionamentos da Igreja. Surgia o grave problema da murmuração.
2. Para evitar que houvesse partidos dentro da Igreja. A omissão às mesas das viúvas enfatizava as diferenças entre o grupo dos judeus helênicos e judeus palestinos.
3. Para evitar a injustiça na distribuição de alimentos e donativos aos necessitados.
4. Para que os mestres da Palavra sejam dedicados no ensino da mesma. É importante observarmos que os apóstolos não estavam rejeitando o “servir às mesas das viúvas”.

About these ads
 
1 Comentário

Publicado por em 30/01/2013 em Bíblia, Diacono, Igreja

 

Tags: , ,

Uma resposta para “A origem dos diáconos no Novo Testamento

  1. Isayas

    04/02/2013 at 9:56 am

    Is 5,20: Ai de vós que ao mal chamais bem, ao bem mal, que tomais as trevas por luz, e a luz por trevas, que tendes o amargo por doce e o doce por amargo!
    Um país como o Brasil governado por seres humanos do PT, composto por muitos ex guerrilheiros marxistas materialistas e ateus, que no tempo da Ditadura Militar tentaram tomar o poder à força das armas e instalar uma ditadura comunista, que detestam o cristianismo e têem um ódio particular a Cristo e à Igreja Católica e sua doutrina, os episódios relatados e muitas mais serão normais acontecerem.
    O pior é que por detrás das violentas manifestações contra os pacíficos do IPCO existem as digitais impressas de todos os supostos católicos que votam no PT, e cabendo até uma pergunta: será que esses tais católicos pretendem salvarem-se por Cristo, sendo que em vida preferiram se submenter e serem governados por seus mais ferrenhos inimigos?
    E mais: e as leis anti cristãs criadas, como aborto, ideologia gay/glbts, os kit gays para induzirem as crianças desde cedo nesses grupos, dentre outras mais aberrações como ligá-los aos grupos emos e a zumbis?
    O que existe por detrás disso é a instalação da DITADURAD DO RELATIVISMO, descristianizar, desfamiliarizar, alienar e depoisi totalmente fragmentados dominar, transfrmando a todos de “coleira no pescoço e fecho éclair na boca”
    São extremamente agressivos, truculentos opressores e discriminadores mas para se justificarem acusam os outros e muitos falsos católicos ainda acham que são bons!
    São os tais a que o título acima se destina.

     

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: