RSS

A CRISMA É O PENTECOSTES DE CADA CRISTÃO

13 jun
A Crisma é a realização da promessa de Jesus Cristo a todos os seus discípulos:“Se vocês me amam, obedeçam os meus mandamentos. Aí eu pedirei ao Pai e ele lhes dará outro auxiliador, o Espírito da verdade…” (Jo 14,1–26) , “O Espírito Santo descerá sobre vocês e dele receberão força para serem minhas testemunhas até os extremos da terra!” (At 1,4–8 ).

Lembram de Pentecostes, quando os primeiros discípulos receberam o Dom prometido por Jesus?

Naquele dia, confirmados pela força do Espírito Santo, eles começaram a ser Igreja e tornaram–se testemunhas corajosas de Cristo.

A Crisma é o nosso Pentecostes: recebemos o Dom do Espírito, para sermos confirmados na fé, para tornarmo-nos membros responsáveis na Comunidade– Igreja, para assumirmos a missão de apóstolos e testemunhas de Cristo no mundo.

A CRISMA É A CONFIRMAÇÃO DOS BATIZADOS

Está em Atos dos Apóstolos.

Felipe era um dos primeiros cristãos, homem cheio de Espírito Santo e de sabedoria, que a comunidade, e os apóstolos tinham escolhido para ser diácono – servidor da Igreja, no trabalho de assistência aos pobres e de evangelização.

Por causa de uma perseguição brava contra os cristãos (um deles, o diácono Estêvão, fora apedrejado e morto!). Felipe deixou a cidade de Jerusalém e foi para o Norte, na Samaria.

Lá, Felipe começou a falar ao povo sobre Jesus Cristo, pregando o Evangelho do Reino, curando doentes, espalhando entre todos uma nova esperança. Muitos daqueles samaritanos, até um feiticeiro chamado Simão, acreditaram na mensagem de Jesus e quiseram tornar-se “seguidores do caminho“. Aí, Felipe os batizou.

Quando, na comunidade–mãe de Jerusalém chegou a notícia da conversão pelo batismo dos samaritanos, os apóstolos Pedro e João foram para lá. Reuniram os recém-batizados, oraram e invocaram o Dom do Espírito; depois impuseram-lhes as mãos e eles receberam o Espírito Santo. (At 8,4–19; ver também um fato parecido em At 19,1-6).

Está aí uma das provas bíblicas daquele que nós chamamos de Crisma, ou melhor, Sacramento da Confirmação!Vejam a palavra “COM – FIRMAÇÃO”: “tornar-se firme, forte, em união com a Igreja de Jesus Cristo e com sua missão”.

Não se trata de confirmar o Batismo, como se ao batismo faltasse alguma coisa; trata-se de assumirmos, com firmeza e a força que vem do Espírito, os compromissos de nosso Batismo: nossa vida de cristãos e de “seguidores do caminho”, nosso “ser Igreja” e nossa missão.

No Batismo :

– pela água e pelo Dom do Espírito Santo, nascemos para a vida nova de cristãos . Mas somos como criança que nasce, “sementes de cristãos”…

– tornando-nos membros da Igreja de Jesus Cristo. Mas, somos como crianças que ainda só sabem receber da mãe Igreja…

– celebramos nossa Páscoa : passamos da morte do pecado para uma vida conforme o Espírito de Jesus Cristo.

– somos como Jesus que nasceu por obra do Espírito Santo ( Lc 1,35) ..

Na Confirmação:

– recebemos o Dom do Espírito Santo que confirma em nós a semente da fé. Assumimos, por opção pessoal e com firmeza, nossa vida de cristãos!

– somos consagrados para sermos irmãos adultos, atuantes e co-responsáveis na vida e missão da Igreja de nossa comunidade!

– celebramos nosso Pentecostes: tornando-se apóstolos de Jesus Cristo, com a missão de trabalhar pelo seu Reino!

– somos como Jesus que foi confirmado e começou sua missão no poder do Espírito (Lc.3,22; 4,18).

O Concílio Vaticano II diz assim: “Pelo Sacramento da Confirmação, os fiéis são vinculados mais perfeitamente à Igreja; enriquecidos de especial força do Espírito, e assim mais estritamente obrigados à fé, que, como verdadeiras testemunhas de Cristo, devem difundir tanto por obras como por palavras”(L.G. número 11) .

O RITO DA CONFIRMAÇÃO

Em geral, administra-se a Crisma durante a celebração da missa e com a participação de toda a assembléia dominical. As cerimônias da Crisma se dão depois da leitura do evangelho, depois de termos ouvido a palavra de Cristo sobre o Dom de seu Espírito e sobre a nossa missão.Na hora específica da Crisma, o crismando se aproxima do Bispo e ouve dele as seguintes palavras: “ RECEBE POR ESTE SINAL O ESPÍRITO SANTO, DOM DE DEUS”

É isso que o bispo dirá, ao impor as mãos sobre cada um de vocês, ungindo-os na fronte.

Sim, no Sacramento da crisma, realiza- se também, para cada um de vocês, a promessa que Jesus Cristo fez para todos os que o amam, o seguem e aceitam levar à frente sua missão:

“Eu pedirei ao Pai e ele lhes dará outro auxiliador, o Espírito da verdade, para que permaneça com vocês para sempre!”. (Jo 14,16) “O Espírito Santo descerá sobre vocês e dele receberão força para serem minhas testemunhas no mundo todo !” ( At 1,8 ).

Diz o apóstolo Paulo:

“Quem nos fortalece juntamente com vocês, em Cristo, e nos dá a unção, é Deus. Deus pôs sua marca em nós e colocou em nossos corações o Espírito Santo, como garantia de tudo o que de maravilhoso reservou para nós!” ( 2Cor 1,21–22 ).

Sim, algo maravilhoso já está começando! Não é simplesmente uma graça de Deus que vocês recebem, mas o próprio Espírito de Deus, alguém, a terceira pessoa da Santíssima Trindade!

Diz Jesus:

“O mundo não pode acolher o Espírito, porque não o conhece. Mas vocês o conhecem, porque ele mora em vocês, e estará com vocês!” (Jo 14,17).

Um Dom… mas também uma responsabilidade grande! Devemos esforça-nos, daqui para frente, para sermos uma morada digna do Espírito de Deus. Ao comentar isso, São Paulo diz:

“Vocês não sabem que são templo de Deus e o Espírito de Deus habita em vocês? Portanto…”. (1Cor 3,16; e também Rm 8,9–12)

OS SETES DONS DO ESPÍRITO

Antes do sinal da unção, a assembléia toda invocará o Dom do espírito num momento solene de oração silenciosa.Depois, com os braços estendidos sobre vocês, o bispo fará esta prece:

“Deus todo poderoso, Pai de N.S. Jesus Cristo…enviai para eles o Espírito Santo” Dai-lhes, Senhor, o Espírito de sabedoria e de inteligência, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de ciência e piedade e enchei-os do Espírito de vosso temor”.

Os sete dons do Espírito a que se refere a oração, lembram uma frase do profeta Isaías a respeito do Messias, aquele que deveria vir para transformar o mundo com seu Espírito:

“sobre ele repousará o Espírito do Senhor, Espírito de sabedoria e de discernimento, Espírito de conselho e de fortaleza, Espírito de temor a Deus… No temor de Javé estará sua inspiração. Ele não julgará segundo as aparências…” ( Is 11,2-3).

A confirmação ou crisma é o sacramento, cuja graça específica é dar vigor espiritual.A plenitude dos dons do Espírito Santo e a robustez das virtudes infusas lhe são outorgadas em vista à maturidade cristã. O discípulo de Cristo se torna então apto para colher os frutos espirituais (Gl 5,22).

Marcado com o caráter crismal, torna-se soldado do Redentor para um testemunho autêntico de seu Chefe e Senhor.

No Novo Testamento está claro que, por meio da imposição das mãos, num rito especial e sumamente significativo, era comunicado o Espírito Santo.

Este texto dos Atos dos Apóstolos focaliza o que Pedro e João fizeram na Samaria:

“Ora os Apóstolos que estavam em Jerusalém, tendo ouvido dizer que a Samaria tinha recebido a palavra de Deus, mandaram-lhe Pedro e João, os quais tendo chegado, fizeram oração por eles a fim de receberem o Espírito Santo; porque ele ainda não tinha descido sobre nenhum deles, mas somente tinham sido batizados em nome do Senhor Jesus” (At 8, 14-17).

O o óleo, considerado como fonte de força e destreza para os desportistas, patenteia também a situação de quem se tornou, atleta de Cristo:

“Não sabeis que os que correm no estádio, correm sim todos, mas um só é que alcança o prêmio? Correi, pois, de tal maneira que o alcanceis” (1 Cor 9,24).

Eis aí o duplo simbolismo do óleo na confirmação, significado plurivalente de tanta importância para quem tem o dom da fé. Através dos tempos os teólogos patenteiam que a crisma é o ponto da existência cristã no qual se chega “ao estado do homem perfeito, segundo a medida da idade completa de Cristo” (Ef 4,13).

Quem foi crismado se torna valente, está apto para a pugna contra os mais fortes inimigos de sua salvação e os vence. A luta pela vida se faz então menos árdua, porque as vitórias se sucedem por força da presença do Consolador. Isto adestra o discípulo de Jesus para obter a coroa imperecível da glória eterna.

Sacramento do Crisma ou CONFIRMAÇÃO foi isntituido pelo Próprio Cristo :”Cristo disse a Pedro que quando se convertesse deveria confirmar seus irmãos. (Ver Lucas 22:32.)

É conferido pela imposição das mãos: At 8,17; 19,6.
É distinto do Batismo: At 8,15.
Envolve o Espírito Santo: Jo 14,17; At 2,4; 10,44.
Foi prometido por Cristo: Jo 14,16.26; 15,26.
Recebido após o Batismo: At 2,38; 8,14-17; 19,5-6.

Dons do Espírito Santo

Dons são qualidades que Deus dá à nossa alma que nos permitem perceber e viver as graças dele na nossa vida e praticar sua vontade.Tornam-nos dóceis ao sopro do Espírito Santo, despertando-nos para ouvir a voz de Deus em nosso interior e nas coisas criadas por Ele.
Sabedoria: é o dom de perceber o certo e o errado, o que favorece e o que prejudica o projeto de Deus, quem acredita na libertação e quem está interessado na opressão. A sabedoria é dada especialmente aos pobres (Mt 11, 25) e àqueles que são solidários a eles. Não tem nada a ver com cultura. Por este Dom buscamos, não as vantagens deste mundo, mas o Bem Supremo da Vida, que nos enche o coração de paz e nos faz felizes. Diz o Senhor: “Feliz o homem que encontrou a sabedoria… Ela é mais valiosa do que ás pérolas” (Cf. Pv 3,13-15). A Sabedoria que vem do Espírito Santo “é um reflexo da luz eterna” (Cf Sb 7,26).
Inteligência: é o dom de entender os sinais da presença de Deus nas situações humanas, nos conflitos sociais, nas lutas políticas.. É o Dom Divino que nos ilumina para aceitar as verdades reveladas por Deus. Mesmo não compreendendo o Mistério, entendemos que ali está a nossa salvação, porque procede de Deus, que é infalível. O Senhor disse: “Eu lhes darei um coração capaz de me conhecerem e de entenderem que Eu sou o Senhor” (Jr 24,7).
Conselho: é o dom de saber discernir caminhos e opções, de saber orientar e escutar, de animar a fé e a esperança da comunidade. Só assim orientamos bem a nossa vida e a de quem pede um conselho.
Fortaleza: é o dom de resistir às seduções da sociedade capitalista, de ser coerente com o Evangelho, de enfrentar riscos na luta por justiça, de não temer o martírio. É esse o Dom que faltou para o Apóstolo São Pedro quando negou o Mestre, e que lhe foi dado depois pelo Espírito Santo no dia de Pentecostes. São Paulo confiava no Dom da Fortaleza. Ele disse: “Se Deus está conosco, quem será contra nós?” (Rm 8,31).
Ciência: é o dom de saber interpretar a Palavra de Deus, de explicar o Evangelho e a doutrina da Igreja, de fazer avançar a teologia, de traduzir em palavras o que se vive na prática. Por este Dom o Espírito Santo nos revela interiormente o pensamento de Deus sobre nós, pois “os mistérios de Deus ninguém os conhece, a não ser o Espírito Santo” ( Cor 2,10-15). Piedade: é o dom de estar sempre aberto à vontade de Deus, procurando agir como Jesus agiria e identificando no próximo o rosto do Cristo. É o Dom pelo qual o Espírito Santo nos dá o gosto de amar e servir a Deus com alegria. Por ser o “amor do Pai e do Filho”, o Espírito Santo nos dá o sabor das coisas de Deus. “O Reino de Deus não consiste em comida e bebida, mas é justiça, paz e alegria no Espírito Santo” (Rm 14,17).

Temor: é o dom da prudência e da humildade, de saber reconhecer os próprios limites, de não pedir ou esperar de Deus que ele faça a nossa vontade. Não quer dizer “medo de Deus”, mas medo de ofender a Deus. Sendo Ele o nosso melhor amigo, temos o receio de não lhe estarmos retribuindo o amor que lhe é devido. Mais do que temor, é respeito e estima por Deus.

Oração do Divino Espírito Santo

Vinde Espírito Santo!

Enchei os corações dos Vossos fiéis e

acendei neles o fogo do vosso amor.

Enviai o Vosso Espírito,

e tudo será criado.

E renovareis a face da terra.

OREMOS

Deus, que instruístes os corações dos

vossos fiéis com a luz do Espírito Santo,

fazei com que apreciemos retamente

todas as coisas segundo o mesmo Espírito

e gozemos sempre da sua consolação.

Por Cristo, Senhor nosso.

AMÉM.

 
 

Tags: , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: