A RC’c” que eu participei

A aceitação da RCC pela igreja só foi possivel devido ao CVII, do contrário nunca seria possivel esse tipo de movimento na igreja, pois está mais doque comprovado que é um movimento protestante dentro da Santa Igreja, comprovado pelos fatos!!Participei por quase três anos desse movimento, mas graças a Deus sai !!!

Do que é feita a RCC:

1-) O principal são os grupos de oração
o grupo de oração, pelo menos quase todos começam com o santo Terço, otimo!!
depois do terço vem o “louvor”
como é feito o momento de “louvor”
primeiramente com musicas extremamente agitadas e na maioria das veses aquelas musiquinhas antigas de protestantes, posso até citar algumas

A alegria , fico feliz, Louvado seja, Rei Davi…… a ai vai ! Deus que me livre!!!!!

dai qual é o modo de se louvar ao som dessas musiquinhas! com pulos dancinhas, abraços, gestos, isso quando quem está fazendo a “animação” pede para o povo ficar repetindos as frases dele

Ai depois de se muito saltitar dentro da igreja e até em frente ao Santissimo Sacramento, vem o momento de “entrega”como é feito o m.d.e

O “ministério” começa tocando uma musica extremamente sentimental e romântica, dai a pessoa que está ao microfone começa a dizer palavras ainda mais sentimentais, ou seja abusando o sentir das pessoas! e nisso muitas das vezes alguns ja começam a chorar, principalmente quanto a passoal começa a ” ter revelações” e que na maioria das vezes são relacionadas a problemas do dia a dia, dai vem as “curas” quase sempre de dor de cabeça e dores em outros membros, ah e também tem as curas de máguas !!

Depois vem o momento mais sentimental do G.O. , é o momento do Espírito Santo!!que as vezes é bem parecido com o momento de entrega,

toca-se uma musica que fala do Espítito Santo mas de uma forma extremamente sentimental, dai o “ministério” começa a conduzir com palavras que o “Espírito Santo” vai colocando no coração, e dai continuam as curas e curas!! e é nessa hora que começa a “oração em línguas” e também o “repouso no espírito” que graças a Deus o Bispo da minha diocese proibiu !!

Depois desse momento de hiteria e sentimentalismo! vem ” pregação”

que na maioria das vezes é sentimental e hitérica e totalmente desprovida de exegese e teologia, quesitos minimos para um pregador! pois para a RCC não ha tanta necessidade de estudos, pois o Espírito Santo é quem os prepara!
( será que os Doutores da Igreja, rezevam pouco, por isso tinham que estudar muito ? )

vejamos!!!!2-) vem os retiros diocesanos e regionais, e também o rebanhão, conhecido também como ” carnaval com Cristo” afffff………..

onde acontece coisas bem parecidas com o grupo de oração só que de uma forma mais longa!!
E também nesses encontros acontecem coisas ainda piores

como o exorcismo!!!! esse geralmente nos encontros de cura e libertação! quem em 90% dos casos são ministrados por leigos!!

Enfimmmmmmmm……………..

Primeiro ponto!!
devido aos fatos comprovamos q a RCC desobedeçe a Igreja em tudo !
para a RCC a Fé é um sentimento, e para se converter é necessário ser “batizado no Espírito Santo” ou seja ter uma experiência direta com Deus!
Agora lhes pergunto!! quando que a Igreja ensinou que para se converter é necssário uma experiência direta com Deus? e quando foi ensinado sobre repousar no espírito?
e quando foi ensinado a orar em linguás?
Muito pelo contrário veja oque disse um Doutor da igreja:Santo Afonso Maria de Ligório (1696-1787), bispo e Doutor da Igreja, talvez a maior autoridade em Teologia Moral e também conhecido como “Doutor da Oração” (se dedicava cerca de oito horas diárias à oração), em sua obra “A Oração”, de 1758, diz:

“Bela advertência de monsenhor Palafox:
É de utilidade citar aqui uma bela advertência de monsenhor Palafox, piedosíssimo bispo de Osma, às pessoas piedosas que procuram santificar-se, em sua anotação à 18ª carta de Santa Teresa ao seu confessor. Ali conta-lhe a Santa todos os degraus de oração sobrenatural com que o senhor lhe havia favorecido.
A este propósito, o mencionado prelado prescreve que estas graças sobrenaturais, que Deus se dignou conceder à Santa Teresa e tem concedido a outros santos, não são necessárias para alcançar a santidade, porque muitas outras almas chegaram à santidade sem estas graças extraordinárias e até há muitas que, apesar de terem recebido aquelas graças, estão condenadas. Portanto, diz ser coisa supérflua e presunçosa desejar e pedir tais dons sobrenaturais, quando o verdadeiro e único caminho para a santidade é o exercício de todas as virtudes, especialmente do amor de Deus; e a isto se chega por meio da oração e pela correspondência às luzes e aos auxílios de Deus, o qual outra coisa não quer senão a nossa santificação. “Esta é a vontade de Deus: a vossa santificação” (1 Ts 4,3).”
(Afonso Maria de Ligório, Santo. A oração: grande meio para alcançarmos de Deus a salvação e todas as graças que desejamos.

Tradução do original por Pe. Henrique Barros – 4ª edição – Aparecida, SP: Editora Santuário, 1992
Pois é como eu postei no primeiro texto!repito aqui um pedaço:

história da Igreja já conheceu muitas falsas escolas de espiritualidade: certos grupos ou movimentos que, sem separar-se abertamente da Igreja, no entanto difundiam princípios e práticas que não condiziam com as verdades da Fé, com os costumes da Tradição e com os ensinamentos e exemplos dos Santos.
Assim, por exemplo, nos séculos XVII e XVIII, a Europa foi infestada por um “movimento” intitulado Jansenismo, iniciado por um bispo católico (Cornélio Jansênio) e abraçado por uma verdadeira legião de bispos, padres, religiosos e fiéis, com plena convicção de ser este o caminho ideal de santificação para uma alma.
O que os fatos demonstraram, porém, é que o jansenismo, embora jurasse ser um movimento absolutamente católico, e realmente pudesse iludir a qualquer desavisado, era, na verdade, uma infiltração do protestantismo dentro da Igreja Católica, seja por seus princípios, seja por suas práticas. E demorou muito tempo para a Igreja conseguir extirpar o jansenismo.
No começo do século XX um outro movimento que passava por católico, o Sillon, conseguiu iludir a todos, até o Papa de então, o grande São Pio X, que chegou a aprovar esse movimento. Mais tarde, porém, o próprio São Pio X teve de reconhecer que se enganara, ou melhor, fora enganado, e se retratou condenando oficialmente o mesmo movimento que antes aprovara. (Lembramos que o Papa só é infalível quando fala ex cátedra, podendo perfeitamente errar nos demais casos)

Pois é !!! se até São Pio x foi enganado!isso prova que um Papa pode errar em elogiar determinado movimento!

podemos ver isso mesmo no atual Papa, que no passado era tido com um teologo modernista! e agora está guerreando para resgatar a missa de sempre e a liturgia, que coisa não!!

então esses argumentos baseados em elogios de Papas e cardeias não tem força!!

afinal não se deve escutar oque apenas um Papa disse e sim oque a igreja ensinou repetidamente pela boca de todos os Papas!!

Agora eu digo!! se for corrigir todos os erros da RCC oque sobra??

bom acho que sobra a reza do santo terço !!!

E me admira muito uma comunidade que ja postou varias críticas sobre a fé protestanisada defender tal movimento!inclusive ja postei aqui outras coisas que derrubam a RCC como o video do Monsenhor Jonas Abib. ensinando a “orar em línguas” pra todos verem o maior icone da RCC do Brasil ensinando tudo ao contrário da igreja!
E oque esse Monsenhor faz vai totalmente ao contrário do que o mais sabio dos santos e mais santo dos sabios ensinou, que foi São Tomás de Aquino sobre o falar em línguas! ja postei isso na comunidade!!

Salve Maria

Marcado com:
Publicado em RCC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Magnificat anima mea Dominum
Inquisição on Line
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 1
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 2
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 3
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 4
Catecismo de Adultos – Aula 01 – A Revelação Divina – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 02 – O Modernismo, o problema atual na Igreja – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 03 – Deus Uno e Trino – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 04 – A Criação em geral e os anjos – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 05 – Os anjos e o homem – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 06 – A Teoria da Evolução contra a Ciência e a Filosofia – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 07 – Cristo Nosso Senhor e Maria Santíssima – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 08 – Aula 08 – O modo de vida de Jesus Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 09 – As perfeições de Cristo e a Paixão – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 10 – A Cruz, os infernos e a Ressurreição de Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 11 – A Ascensão, os juízos particular e final, e o Espírito Santo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 12 – Como saber qual a verdadeira Igreja de Cristo? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 13 – A Igreja Católica e a Salvação – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 14 – A Infalibilidade da Igreja e a união da Igreja e do Estado – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 15 – Da comunhão dos santos à vida eterna – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 16 – Os princípios da oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 17 – Como rezar bem? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 18 – Os tipos de oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 19 – O Pai Nosso – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 20 – A Ave Maria e o Santo Terço – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 21 – A Meditação Católica – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 22 – Introdução à moral católica: uma moral das virtudes – Padre Daniel Pinheiro
Lutero e o Protestantismo: A História da Reforma – Profa. Dra. Laura Palma
Lutero e o Protestantismo: Vida de Lutero – Prof. André Melo
Lutero e o Protestantismo: Sola Scriptura – Profa. Dra. Ivone Fedeli
Lutero e o Protestantismo: Sola Fide – Prof. Marcelo Andrade
Lutero e o Protestantismo: Sola Gratia – Pe. Edivaldo Oliveira
Mídia Católica
Atualizações
Translator
Italy
Calendário
novembro 2011
D S T Q Q S S
« out   dez »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Visitantes
  • 4.215.640 acessos desde 01/05/2011
religião e espiritualidade
religião e espiritualidade
Categorias
Links
%d blogueiros gostam disto: