Por que não acredito em cura interior

Afirmar que exista esta tal “cura interior”, pressupõe a falsa garantia de que  nós como cristãos não teremos mazelas de nenhuma espécie. Como se Deus  tivesse a obrigação de nos curar naquilo que queremos. Ou como se ficar  doente, sofrer de uma depressão ou outro tipo de problema fosse algo  restrito aos que estão “em pecado”.
No livro de Jó vemos exatamente esta proposição por parte dos seus “mui amigos”. Eles afirmavam que se tudo não estava bem, então havia  algo que necessitava ser (ou deixado de ser) feito para que as bênçãos  de Deus fossem alcançadas. O mais interessante é como Jó, tendo todos os motivos para concordar com os conselhos recebidos, ainda sim cria em  algo que transcende qualquer problema: a convicção de que a benção de  Deus (incluindo a salvação) não pode ser obtida por méritos humanos; ou  seja, Deus dá de sua Graça generosa conforme lhe aprouver. E a subtrai  igualmente segundo os mesmos desígnios.
Condicionar ser “bem sucedido” a ter o favor de Deus é uma das  maiores heresias que nosso cristianismo absorveu empiricamente. Por que  analisando a vida dos cristãos do primeiro século, NENHUM deles teve um  bom fim. Foram perseguições, torturas, fome, nudez, prisões, mais  crucificações e morte. Os primeiros heróis da fé cristã foram os que  mais sofreram dentre todos.
Sem contar Cristo, o filho de Deus que não foi poupado. Teve que  sofrer as mesmas dores de barriga que eu e você. As mesmas dores,  angústias, tristezas. Passou com classe pela provação de ver sua carne  gritando para salvar a si mesma, mas preferiu não passar o cálice para  que a vontade do Pai se cumprisse. Sentiu pela primeira vez na  eternidade o vazio existencial de ficar longe do Criador, quando na cruz gritou “POR QUE ME DESAMPARASTE???”.
Está doente? Que a imposição de mãos da Igreja, aplicada junto com o  remédio (o óleo nos tempos bíblicos do NT era utilizado com fins  medicinais) seja a ministração adequada na busca pela cura.
Está deprimido? Que haja entre nós o ambiente seguro para que  possamos procurar ajuda. Nos casos mais graves, terapeutas profissionais poderão nos ajudar. Remédios? Claro, se o médico assim julgar oportuno.
Deus não tem compromisso algum com nosso conceito de felicidade.  Enquanto em nossas orações desejamos salvar nosso corpo, Ele muitas  vezes possui outros interesses. Nossa alma é mais importante. Doente ou  não, desesperado ou não, triste ou não… o propósito do Evangelho é  libertar o homem da perdição eterna. E apenas o conhecimento da verdade  tem este poder.
Se você tem problemas, BEM VINDO AO REINO DE DEUS.
Se está afim de ver todos os problemas acabarem, MORRA de uma vez.
Marcado com:
Publicado em Cura Interior

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Magnificat anima mea Dominum
Inquisição on Line
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 1
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 2
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 3
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 4
Catecismo de Adultos – Aula 01 – A Revelação Divina – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 02 – O Modernismo, o problema atual na Igreja – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 03 – Deus Uno e Trino – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 04 – A Criação em geral e os anjos – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 05 – Os anjos e o homem – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 06 – A Teoria da Evolução contra a Ciência e a Filosofia – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 07 – Cristo Nosso Senhor e Maria Santíssima – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 08 – Aula 08 – O modo de vida de Jesus Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 09 – As perfeições de Cristo e a Paixão – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 10 – A Cruz, os infernos e a Ressurreição de Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 11 – A Ascensão, os juízos particular e final, e o Espírito Santo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 12 – Como saber qual a verdadeira Igreja de Cristo? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 13 – A Igreja Católica e a Salvação – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 14 – A Infalibilidade da Igreja e a união da Igreja e do Estado – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 15 – Da comunhão dos santos à vida eterna – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 16 – Os princípios da oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 17 – Como rezar bem? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 18 – Os tipos de oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 19 – O Pai Nosso – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 20 – A Ave Maria e o Santo Terço – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 21 – A Meditação Católica – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 22 – Introdução à moral católica: uma moral das virtudes – Padre Daniel Pinheiro
Lutero e o Protestantismo: A História da Reforma – Profa. Dra. Laura Palma
Lutero e o Protestantismo: Vida de Lutero – Prof. André Melo
Lutero e o Protestantismo: Sola Scriptura – Profa. Dra. Ivone Fedeli
Lutero e o Protestantismo: Sola Fide – Prof. Marcelo Andrade
Lutero e o Protestantismo: Sola Gratia – Pe. Edivaldo Oliveira
Mídia Católica
Atualizações
Translator
Italy
Calendário
setembro 2012
D S T Q Q S S
« maio   out »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Visitantes
  • 4.328.396 acessos desde 01/05/2011
religião e espiritualidade
religião e espiritualidade
Categorias
Links
%d blogueiros gostam disto: