RSS

A decadência derivada da Maçonaria, por Dom Tomás de Aquino, OSB

19 jan

Atualmente, é exponencial e raríssima a atitude do clero de denunciar a infiltração maçônica nas mídias sociais e no mundo de consumo atual, cujo escopo é sempre a destruição da Igreja e seus valores derivados de Nosso Senhor Jesus Cristo. Devem, pois, ser estimuladas e valorizadas as manifestações de zelo para com o redil cristão.
Reproduzimos, portanto, um belíssimo sermão de Dom Tomás de Aquino, do Mosteiro da Santa Cruz em Nova Friburgo.
Por Dom Tomás de Aquino, OSB
A Maçonaria não está isenta de culpa no que diz respeito a decadência dos costumes que todos podem constatar no nosso país e, em particular, em Nova Friburgo, inundada de propagandas indecentes para alimentar o comércio da dita, para não dizer maldita, moda íntima, com seus desfiles, cartazes e tudo o mais.
Num livro editado em 1931 que reúne os 100 primeiros números da antiga publicação “Raios de Sol” encontramos as seguintes informações sobre o papel da maçonaria na corrupção dos países católicos.
“Persuadamo-nos intimamente de uma coisa: no dia em que tivermos o apoio e auxílio da mulher, então, e só então, seremos realmente vitoriosos das superstições; mas enquanto não tivermos conseguido arrancar e subtrair as nossas filhas aos ensinamentos da Igreja, os nossos esforços ficarão infrutíferos, condenados a um deplorável malogro.”
E o que queriam estes ilustres maçons das mulheres? Eles queriam que elas não fossem mais as educadoras, mas sim as corruptoras do gênero humano.
Os maçons ensinavam uma metódica progressão na diminuição das vestes para chegarmos onde chegamos hoje. O nu artístico, o nu higiênico, a beleza corporal admirada, exposta ao sol e aos olhares de todos. Não é sem razão que Gregório XVI escrevia a respeito da maçonaria: “cloaca em que estão amontoadas e amalgamadas as escórias de quanto há de mais sacrílego, infame e blasfemo nas heresias e nas mais criminosas seitas.” Leão XIII, por sua vez, vai à raiz do mal, denunciando a doutrina do naturalismo, que é o fundamento do ensinamento maçônico, que recusa a Revelação e, portanto, recusa todo o ensinamento da Igreja.
Mas o pior não é ver o inimigo da Igreja atacá-la com todas as suas armas. O pior é ver os católicos marcharem sob o estandarte da maçonaria pensando que estão marchando sob o estandarte da Igreja. Este mal nos veio pelo liberalismo que é uma deserção do combate que devemos travar contra o Mundo inimigo de Deus. Este liberalismo foi promovido por Vaticano II e o resultado está diante dos nossos olhos. Mesmo as moças e senhoras católicas adotam os modos de se vestirem inspirados nos princípios do naturalismo, difundidos pelas seitas maçônicas: “Vestir o menos possível para despir o mais possível.” Eis o que poderíamos chamar de lema dos alfaiates e modistas modernos. É tempo de voltarmos aos ensinamentos da Santa Igreja cuja Tradição é imutável e inspiradora da verdadeira e única civilização que procede de Deus e a Ele conduz.
Que o Imaculado Coração de Maria Santíssima esmague as seitas satânicas que corrompem o nosso povo brasileiro e faça brilhar novamente em nosso país a verdade e a santidade, e de modo especial em Nova Friburgo.
 
Deixe um comentário

Publicado por em 19/01/2013 em Maçonaria

 

Tags:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: