RSS

Refutando Acusações Protestantes

09 mar

 VENERAÇÃO  DE  IMAGENS

ACUSAÇÃO DOS PROTESTANTES: <<Os católicos praticam a idolatria, fazendo e adorando imagens, o que Deus proíbe na Bíblia, dizendo : “Não farás para ti escultura alguma do que está nos céus, ou abaixo sobre a terra, ou nas águas, debaixo da terra” ( Ex 20,4 ).>>

RESPOSTA : “O mesmo Deus, no mesmo livro do Êxodo, manda Moisés fazer dois querubins de ouro e coloca-los por cima da Arca da Aliança ( Ex 25,18-20 ). Manda-lhe, também, fazer uma serpente de bronze e colocá-la por cima duma haste, para curar os mordidos pelas serpentes venenosas  ( Num 21,8-9 ) . Manda, ainda, a Salomão enfeitar o templo de Jerusalém com imagens de querubins, palmas, flores, bois e leões ( I Reis 6,23-35 e 7,29 ), etc.” Deus proíbe apenas fazer imagens de deuses falsos, e adorá-los  –  como o faziam os vizinhos pagãos,  –   mas Ele não proíbe fazer outras imagens.

Eis o verdadeiro sentido desta proibição bíblica, no seu contexto : “Eu sou o Senhor teu Deus que te fez sair do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de minha face. Não farás para ti escultura alguma do que (daqueles falsos deuses, que na errada imaginação dos pagãos) está em cima nos céus, ou debaixo sobre a terra, ou nas águas, de baixo da terra. Não te prostrarás diante deles e não lhes prestarás culto, ( à imitação dos pagãos ),( Ex 20,2-5 ). Esta proibição, intencionada por Deus, repete-se em vários lugares da Bíblia, como por ex. “Não adores nenhum outro deus” ( Ex 34,14 ) ou “Não farás para ti deuses fundidos “ ( Ex. 34-17 ) .

            Assim, entendemos que o Deus que devemos adorar é o ÚNICO que existe. As imagens, como as fotos, são apenas lembranças, recordações que nos fazem continuar nossa luta cristã.

 BATISMO

ACUSAÇÃO DOS PROTESTANTES: <<O batismo dos católicos não  é válido ! Só os adultos que crêem podem receber validamente o batismo, que só vale por imersão ! >>

RESPOSTA :  “Onde estão as provas bíblicas para esta afirmativa? Eles não existem! Alguns textos falam de batismo por imersão. Outros textos bíblicos indicam o batismo feito por imposição. Em At 8,36-38  lemos sobre o batismo feito pelo diácono Filipe, no caminho entre Jerusalém e Gaza, onde não existe nenhum rio ou lagoa, em que seria possível batizá-lo por imersão.  Exemplos de passagens: At 9,18-19 relata o batismo de Saulo convertido numa casa de Damasco. Em Filipos (At 16,33) S. Paulo batizou o carcereiro.                Na “nova e Eterna Aliança” o batismo substituiu a circuncisão da Antiga Aliança”, como rito da entrada para o povo escolhido de Deus. Se o próprio Deus ordenou a Abraão circuncidar os meninos já no 8º dia depois do nascimento, sem exigir deles uma fé adulta e livre escolha, então não seria lógico recusar o batismo às crianças dos pais cristãos, por causa de tais exigências.  Conforme ordem de Jesus (Mt 28,18-20): “Mas Jesus, aproximando-se, lhes disse: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. 19Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. 20Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.” Desta forma, como o próprio Cristo nos pediu, a Igreja Católica continua batizando a todos!

 

 CONFISSÃO

           

                        ACUSAÇÃO DOS PROTESTANTES: <<Os católicos confessam-se com os padres, que são pecadores, os crentes confessam-se somente com Deus,  pois lemos na Bíblia: “Quem pode perdoar os pecados, senão só Deus ?”(Mc 2,7). >>

RESPOSTA : “Quem negava a Jesus o poder de perdoar os pecados, e até taxava de blasfemador, eram os orgulhosos escribas. Jesus , porém, lhes respondeu (Mc 2,10) : “Para que saibais que o Filho do homem tem na terra o poder de perdoar os pecados…”

Em uma das passagens, Cristo confia a Simão Pedro a Igreja, que hoje é chamada de Católica. Jesus disse que tudo o que Pedro ligasse ao céu, Ele (Jesus) também ligaria, e o que Pedro desligasse, Jesus também desligaria. Pedro hoje, é representado pelo nosso Papa, que também se faz presente na figura de nossos sacerdotes. Por isso contamos nossos erros aos nossos padres e eles ligam ou desligam ao céu, assim como foi a vontade de Jesus.

 COMUNHÃO

ACUSAÇÃO DOS PROTESTANTES: <<Por que os católicos comungam somente sob a espécie do Pão, e os protestantes sob espécie de Pão e Vinho, como Jesus fez na última ceia ? >>

RESPOSTA:A Comunhão sob uma ou duas espécies não constitui essencial diferença já que em cada pedacinho de pão e em cada gota de vinho consagrado recebemos Jesus inteiro, vivo e ressuscitado; como consta claramente de suas palavras ( Jo 6, 51-56)”:

51Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão, que eu hei de dar, é a minha carne para a salvação do mundo. 52A essas palavras, os judeus começaram a discutir, dizendo: Como pode este homem dar-nos de comer a sua carne? 53Então Jesus lhes disse: Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós mesmos. 54Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. 55Pois a minha carne é verdadeiramente uma comida e o meu sangue, verdadeiramente uma bebida. 56Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele.”.

            Claro, não é um pouquinho de carne ou sangue que recebemos na santa Comunhão, mas o “EU” de Jesus: a Pessoa do Filho de Deus Encarnado – nosso Salvador.

Por isso os primeiros cristãos costumavam levar aos encarcerados pela fé, somente o pão consagrado; e os doentes que não conseguem engolir um pedacinho da hóstia consagrada, a Igreja recomenda administrar algumas gotas do vinho consagrado. E em grupos, menores e bem preparados,  pode-se administrar a Santa Comunhão sob duas espécies. O que mais importa é a viva fé, humildade diante deste Santíssimo Sacramento do Amor !

E continuamos a comungar, pois  seguimos estas palavras do Santo Evangelho: “Se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós” ( Jo 6,53).

A  BÍBLIA   –   A ÚNICA FONTE DA FÉ ?

_______________________________________________________________

OBJEÇÃO : Para os protestantes a Bíblia é a única fonte da fé e da revelação divina, enquanto os católicos reconhecem 3 fontes : “A Bíblia, a tradição apostólica e o magistério da Igreja”. Quem tem razão?

RESPOSTA :  a Igreja Católica discorda. Vejamos a ordem em que as coisas aconteceram:

1º) Jesus escolheu, autorizou e enviou os Apóstolos, sob a presidência de Pedro, a evangelizar todos os povos [“Foi-me dado todo o poder no céu e na terra. Ide, pois, ensinar todos os povos (…) ensinando-os a observar tudo o que vos mandei ”. (Mt 28,18-20)], estabelecendo-se assim o Magistério da Igreja.

2º ) Este ensinamento, oral e pelas cartas, foi transmitido pelos Apóstolos (como Tradição Apostólica) aos bispos e presbíteros por eles escolhidos e consagrados [ II Ts 2,15: “Conservai as tradições que aprendestes ou por nossas palavras ou por nossa carta”]. Outros exemplos:  Mt 1,5: II Tim 2,12, I Pd 5,1-2.

3º) Somente depois de mais de 2 séculos o Papa reunido com os Bispos em Concílio e declarou uma parte destes escritos da Tradição como Cânon de Livros Sagrados ou Sagrada Escritura, ou seja, pertencente à Bíblia: reservando-se o direito e a obrigação de vigiar sobre sua autêntica interpretação, de acordo com a Tradição Apostólica. Na Bíblia podemos ver fato semelhante em At 15,6-29, quando Pedro esteve reunido com os Apóstolos e presbíteros em Jerusalém (conforme faz o Vaticano,  Magistério da Igreja) para resolver questões ligadas às vontades de Deus.

 

 BÍBLIA   –   E  SEITAS

_______________________________________________________________

 

            PERGUNTA : A Bíblia aprova as seitas ou as condena ?

RESPOSTA :            para o povo da Nova Aliança previu Deus o mesmo regime de um só governo, vejamos a profecia de Daniel (Dan 2,44): “No tempo desses reis ( do império Romano), o Deus do céu suscitará um reino que jamais será destruído… e subsistirá para sempre”. Este governo é a Igreja Católica, confiada por Jesus a  Pedro, e governada até hoje por seus sucessores, os Papas.

Em todos os livros Sagrados não  encontraremos uma só frase favorável à divisão da Igreja de Cristo em seitas autônomas! Pelo contrário,  lemos no Evangelho de Jo 11,51-52 o oráculo divino: “Jesus deveria morrer pela nação, mas também para que fossem reconduzidos à unidade os filhos de Deus dispersos”. Lamentavelmente, as seitas promovem o contrário : a divisão daqueles que seguem a Deus!

Vejamos ainda outras passagens bíblicas do Novo Testamento sobre as seitas : At 20,28-31,  II Pd 2,1s, Gal 1,7-9 Rom 16,17-18, Tt 3,10-11, II Tim 4,3-6.

 

 PECADORES NA IGREJA CATÓLICA    

_______________________________________________________________

ACUSAÇÃO : Na Igreja Católica há tantos pecadores: assassinos, ladrões, viciados, etc., por isso ela não pode ser a verdadeira Igreja de Cristo ?

RESPOSTA : Cristo veio para os pecadores, conforme podemos ver em Ez 33,11: “Não quero a morte do pecador, mas que se converta e viva”. Se analisarmos, a casa de Deus Pai (a Igreja) é o Hospital da Alma. A Igreja é o lugar onde aqueles que pecam estão buscando a LUZ, e aqueles que já encontraram o caminho da luz têm ajudando e buscando aqueles que ainda não a encontraram.

 

 

 

 VIRGINDADE DE MARIA  

_______________________________________________________________

 

            OBJEÇÃO : Os católicos ensinam que Maria ficou sempre virgem. Porém, em vários lugares da Bíblia (por ex. Mc 3,31-32) lemos de irmãos de Jesus. Portanto Maria devia ter outros filhos, além de Jesus!

RESPOSTA : Na linguagem bíblica, “irmão” é freqüentemente usado em lugar de primo, sobrinho, tio, parente. Por ex. em Gen 11,27-31 consta claramente que Ló era filho de Aran – irmão de Abraão, portanto seu sobrinho.

Como fiel observador da Lei de Moisés, Jesus não podia, na hora de sua morte na cruz, confiar sua Mãe a João Apóstolo (Jo 19,26) mas devia a tê-la confiado ao filho mais idoso dela, se ela de fato os tivesse concebido.

Consequentemente, os “Irmãos” (primos, parentes) de Jesus, tão freqüentemente mencionados nos escritos do Novo Testamento, nunca são chamados filhos de Maria, nem filhos de José, confirmando a tradição apostólica. Até os Muçulmanos, nos seus livros sagrados, veneram a Mãe de Jesus como Virgem.

 

 

 VENERAÇÃO À MARIA E AOS SANTOS

_______________________________________________________________

           

            ACUSAÇÃO : Esta veneração e intercessão é contrária  ao ensinamento da Bíblia que diz: (Lc 4,8) “Adorarás o Senhor teu Deus e só a Ele servirás” e em (I Tim 2,5) “Há um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, Homem”.

RESPOSTA : a ) Os católico distinguem claramente entre culto de adoração. Adoração somente a Deus. Veneração, – que implica apenas: respeito, admiração, amor, etc., como se costuma demonstrar aos pais virtuosos, ou heróis da pátria ou a Igreja, erguendo em honra deles monumentos, e dando seus nomes a cidades, montanhas, praças, ruas, etc. Até o próprio Deus venera os nomes dos santos patriarcas, permitindo na Bíblia ser denominado “o Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó” ( Ex 3,6 ).

Em Lc 1,48, vemos claramente a importância de Maria: “Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada…”.

Sobre a Intercessão, a própria Bíblia aplica o título de “mediador” também a Moisés (Dt 5,5): “Eu fui naquele tempo intérprete e mediador entre o Senhor e vós”.

E São Paulo, na mesma carta em que declara Jesus como único mediador entre Deus e homens, indica também mediador “secundário” ( I Tm 2,15 ) : “Recomenda que se façam preces, orações, súplicas e ações de graças por todos os homens…”Pois, fazer orações por outros, é de fato , ser intercessor e mediador entre Deus e os outros. Portanto, as palavras de S. Paulo: “Há um só mediador entre Deus e homens, Jesus Cristo, Homem”, a tradição apostólica as entendia desta maneira : Jesus Cristo é único Mediador (primeiro) que nos mereceu todas as graças e a salvação eterna, pela sua vida, morte e ressurreição. Só ele nos dar dos seus méritos, sem recorrer a nenhum outro mediador.

Enquanto a V. Maria e os Santos intercedem por nós pecadores, como mediadores secundários, por meio de Jesus, recorrendo a seus méritos e sua mediação. Por isso, cada oração litúrgica termina : “Por nosso Senhor Jesus Cristo…”

Assim, Jesus intercede junto a DEUS PAI. Os Santos e Maria intercedem por nós junto a Jesus. E nós intercedemos por nossos amigos em orações, pedindo aos Santos e ao próprio Jesus que intercedam por nós junto a Deus Pai.

PURGATÓRIO

_______________________________________________________________

 

            OBJEÇÃO : Os católicos acreditam na existência do purgatório, mas a bíblia não fala dele!

 

RESPOSTA: Os que morrem na graça e amizade de Deus, mas não estão completamente purificados, embora tenham garantida a sua salvação eterna, passam, após sua morte, por uma purificação, a fim de obterem a santidade necessária para entrarem na alegria do Céu.  A Igreja denomina Purgatório sendo esta purificação final dos eleitos que é completamente distinta do castigo dos condenados. Podemos, conforme 2 Macabeus 12, 41 – 46, rezar com muita confiança para que Deus santifique e purifique as almas de nossos irmãos já mortos e os conduza à glória da vida eterna:  41Bendisseram, pois, a mão do justo juiz, o Senhor, que faz aparecer as coisas ocultas,42e puseram-se em oração, para implorar-lhe o perdão completo do pecado cometido. O nobre Judas falou à multidão, exortando-a a evitar qualquer transgressão, ao ver diante dos olhos o mal que havia sucedido aos que foram mortos por causa dos pecados. 43Em seguida, fez uma coleta, enviando a Jerusalém cerca de dez mil dracmas, para que se oferecesse um sacrifício pelos pecados: belo e santo modo de agir, decorrente de sua crença na ressurreição, 44porque, se ele não julgasse que os mortos ressuscitariam, teria sido vão e supérfluo rezar por eles. 45Mas, se ele acreditava que uma bela recompensa aguarda os que morrem piedosamente, 46era esse um bom e religioso pensamento; eis por que ele pediu um sacrifício expiatório para que os mortos fossem livres de suas faltas.”  Então, o que podemos fazer pelos nossos mortos e pelas almas do Purgatório? Podemos rezar, fazer caridade, rezar o terço, mandar rezar uma missa tendo em mente estas intenções, conforme a passagem acima.

 SANTIFICAÇÃO DO SÁBADO OU DOMINGO ?

_______________________________________________________________

 

OBJEÇÃO : A Bíblia ordena (Ex 20,8s): “Lembrem-te de santificar o dia de Sábado”. Por que , então, os católicos guardam o Domingo ?

 

RESPOSTA: Em Mc 2,27-28 afirma Jesus : “O sábado foi feito para o homem e não o homem para o sábado. Por isso o Filho do Homem é Senhor também do sábado.” Sendo, pois, Senhor do sábado, Jesus transferiu a santificação deste dia para o Domingo, o dia da Ressurreição e da vinda do Espírito Santo à Igreja da Nova e Eterna Aliança, como atesta a tradição cristã. (Mc 16,9 e At 2,1).

 

Podemos ver provas indiretas da santificação do Domingo já no tempo dos Apóstolos achamo-las em At 20-7: “No primeiro dias da semana (domingo), estando nós reunidos para a fração do pão (santa missa), Paulo falava…”

No Último livro da Bíblia, no Ap 1,10 São João Evangelista já usa nova denominação cristã, “Domingo” – “Dia do Senhor”, em lugar do judaico “primeiro dia da semana”, ou romano “dia do sol”, – testemunhando de que já naquela época os cristãos celebravam este dia, chamando-o “Dia do Senhor – Ressuscitado”.

             O “Sábado” bíblico, na língua hebraica, está relacionada com “descanso” e com sétimo dia. Os cristãos, desde o primeiro século, escolheram para o dia do descanso, o dia histórico de domingo, o dia da Ressurreição de Jesus Cristo.

 

PAGAMENTO PELOS BATIZADOS  E CASAMENTOS

_______________________________________________________________

 

            OBJEÇÃO: Porque os padres católicos cobram pelos batizados, casamentos e Missas, quando lemos na Bíblia, (Mt 10,8), “Dai de graça o que de graça recebeste”?

 

RESPOSTA: Neste trecho de São Mateus, Jesus ordena: “Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, limpai os leprosos, expulsai os demônios. Dai de graça o que de graça recebestes”.

 

A cobrança não é obrigatória. Caso a pessoa não tenha como contribuir, esta pode marcar missas e batizados sem que seja pago nenhum centavo, porém há de observar que o que é arrecadado visa manter a igreja que é de todos. A cobrança não é contrária à Bíblia que diz: “O que é catequizado na palavra, reparta de todos os bens com o que catequiza” ( Gal 6,6 ).

 

 

 
1 comentário

Publicado por em 09/03/2013 em Apologética

 

Tags:

Uma resposta para “Refutando Acusações Protestantes

  1. João Batista

    11/03/2013 at 11:08 am

    Com relação à confissão, não podemos esquecer a seguinte passagem: Depois dessas palavras, soprou sobre eles dizendo-lhes: Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos. (Jo 20, 22s), Jesus Cristo confere autoridade aos seus apóstolos o poder de perdoarem pecados. É por isso que a Igreja Católica Apostólica Romana é contra o aborto, o divórcio, homossexualismo e tantos outros costumes (pecados) que não estão de acordo com os valores divinos, ela (Igreja) será perseguida até a segunda e última vinda de Cristo, quando Ele (Cristo) virá buscá-la (Igreja).

     

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: