RSS

O fim do fundador da heresia Ariana

19 out
Ário, arquétipo de sacerdote herege e renitente.
O fim daqueles que se dedicam a destruir a obra de Deus, que justificam suas vidas em aniquilar todas as construções físicas ou metafísicas que levam o selo divino, é horrendo e em várias descrições de visões do inferno toma uma tônica agonizante insuportável para a boa alma. Diz-se não somente do mais famoso traidor da história Bíblica — Judas Iscariotes — terríveis narrativas, bem como de alguns outros heresiarcas que lograram conquistar levas de cristãos para suas terríveis causas, como bem descreve o Rev. pe. Leonel Franca¹ sobre o fim de Lutero, miserável e congruente com seu pecado.

Abaixo transcrevemos sucinto texto que relata a morte do famoso Rev. Ário, um dos primeiros hereges que gozou de grande potencial destrutivo da fé pela sua eloquência sofismática, combatido com superior verve por Santo Agostinho.
*

 

A morte de Ário

Por volta de trezentos anos depois do nascimento de Nosso Senhor, Ário, um padre de Constantinopla, começou a ensinar que Cristo não era Deus. Ele angariou muitos seguidores, mas ele e sua heresia foram condenados no Concílio de Niceia.

Mais tarde, contudo, o Imperador Constantino esposou sua causa e ordenou ao Bispo de Constantinopla que o recebesse na comunhão da Igreja. O bispo ficou indefeso e só podia suplicar a Deus que evitasse tal escândalo. Deus não deixou de ouvir sua oração.

Quando Ário, com seus seguidores, chegou numa procissão festiva às portas da catedral, o herege foi subitamente atacado por espasmos horrorosos, e tendo sido levado para uma sala para se recuperar, lá permaneceu por tanto tempo que seus seguidores foram à sua procura. Eles o encontraram lívido e morto, como seu sangue e intestinos espalhados pelo chão do aposento. Seu corpo se despedaçou como o do traidor Judas².

________

¹ – A Igreja, a Reforma e a Civilização, Pe. Leonel Franca, Editora Agir, 1952.
² – Anecdotes and Examples Illustrating the Catechism, Rev. Francis Spirago, Roman Catholic Books, 1903.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19/10/2013 em Heresias

 

Tags:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: