RSS

IMORTALIDADE DA ALMA

31 out


O que as sagradas escrituras ensinam?

A Bíblia é recheada de afirmações a respeito da alma imortal. Embora o velho testamento não tenha uma alusão clara sobre esse tema (tendo em vista que a revelação não estava concluída) o novo testamento apresenta provas de que após a morte o espírito preserva suas faculdades e lembranças. Na transfiguração de Cristo, Moisés que já havia morrido, aparece ao Senhor e tinha consciência das coisas que se passavam (Mc 9,4). O apostolo Paulo escreve aos Filipenses que embora na carne o evangelho de Cristo tenha se fortificado, seu desejo era partir para estar com o Senhor:

Fp 1,23Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor. 

Assim como diz na segunda carta aos Coríntios que tem o desejo de deixar o corpo para habitar com o Senhor:

II Cor 5,8-9Mas temos confiança e desejamos antes deixar este corpo, para habitar com o Senhor. Pois que muito desejamos também ser-lhe agradáveis, quer presentes, quer ausentes.


O que a Sagrada Tradição ensina?

A história da Igreja confirma aquilo que os apóstolos acreditavam: que após a morte, encontramos o Senhor e esse estado caracterizado como “intermediário” prefigura o aguardo dos justos (ou injustos / Hades) pela tão aguardada ressurreição. Irineu de Lião (180) escreveu em seu livro “Contra as Heresias” que o Senhor deixou claro o ensino a respeito das almas após a morte:

Contra as Heresias, pg. 239, Livro II / 34.1 – “O Senhor ensinou de forma clara que as almas não só perduram sem passar de corpo em corpo, mas conservam imutadas as características dos corpos em que foram colocadas e se lembram das ações que fizeram aqui na terra e das que deixaram de fazer”.


Eusébio, importante historiador da Igreja, deixou claro em um de seus escritos que a “morte” ou “sono” da alma era uma doutrina alheia à verdade:

História Eclesiástica, pg. 322, divergência dos árabes / cap 37 – “Apareceram ainda, na Arábia, no tempo a que nos referimos, introdutores de uma doutrina alheia a verdade. Asseveravam que a alma humana neste mundo, no momento final provisoriamente morre com o corpo e com ele se corrompe, mas no futuro, por ocasião da ressurreição, com ele reviverá. Então, foi convocado um IMPORTANTE concílio” 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31/10/2014 em Uncategorized

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: