Por que Jesus teve 12 discípulos?

A pergunta, além de ser curiosa, nos leva ao significado dos números que encontramos nos livros sagrados. Os mais diferentes números aparecem nos escritos sagrados! Cada um tem um significado próprio e nos dizem alguma coisa.

Porque Jesus escolheu 12 discípulos (considerados 12 apóstolos)

O número 12 que encontramos na Bíblia é significativo, e nos fala de algo. Vejamos este número 12 na Bíblia:

O número 12 é o resultado de 4 vezes 3, isto é, um número bem completo. Encontramos para o número 4 a simbologia da terra com os quatro pontos cardeais: Norte, Sul, Leste e Oeste. O número 3 nos liga a realidade divina em sua Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo. Unindo céu e terra multiplicando 4 x 3 teremos o número 12. O número 12 englobando a Terra (4) e o céu (3) multiplicado indica o número perfeito. Portanto nos livros do Antigo Testamento encontramos o número 12 na nomeação das 12 tribos de Israel. No livro do Apocalipse encontramos os anciãos são 24, isto é, 2 X 12 (Ap 4,4). Os que serão salvos (Ap 7,4) serão 144.000, isto é 12 X 12 X 1000! Enfim podemos considerar o número da totalidade (Ap 21,12-14). Muitos chegam a pensar que Jesus escolhe 12 discípulos (apóstolos), para dar entender que com o grupo estava nascendo o Novo Israel, o novo Povo de Deus. Jesus foi sábio em formar seu grupo de discípulos (apóstolos) com 12 pessoas.

De forma que o número 12 encontrado nos livros sagrados falam da totalidade perfeita, na economia de Deus. O número 12 é a perfeição na ciência e no conhecimento. Somente Deus pode ser entendendido como perfeição absoluta.

O nome das 12 tribos de Israel:

Ainda no Antigo Testamento encontramos que Jacó teve 12 filhos, dos quais saíram as 12 tribos de Israel, se formou o povo de Deus.

“as pedras corresponderão aos nomes dos filhos de Israel: doze como os seus nomes; estarão gravadas como selos, cada uma com o seu nome, segundo as doze tribos.” (Livro do Êxodo 28,21) Bíblia de Jerusalém.

Os 12 espias enviados por Josué:

Doze homens foram espiar a Terra Prometida em Números 13,1-16:

” falou o Senhor a Moisés, dizendo: Envia homens que espiem a terra de Canaã, que eu hei de dar aos filhos de Israel; de cada tribo de seus pais enviareis um homem, sendo cada um príncipe entre eles. E enviou-os Moisés do deserto de Parã, segundo a ordem do Senhor; todos aqueles homens eram cabeças dos filhos de Israel. E estes são os seus nomes: Da tribo de Rúben, Samua, filho de Zacur; Da tribo de Simeão, Safate, filho de Hori; Da tribo de Judá, Calebe, filho de Jefoné; Da tribo de Issacar, Jigeal, filho de José; Da tribo de Efraim, Oséias, filho de Num; Da tribo de Benjamim, Palti, filho de Rafu; Da tribo de Zebulom, Gadiel, filho de Sodi; Da tribo de José, pela tribo de Manassés, Gadi filho de Susi; Da tribo de Dã, Amiel, filho de Gemali; Da tribo de Aser, Setur, filho de Micael; Da tribo de Naftali, Nabi, filho de Vofsi; Da tribo de Gade, Geuel, filho de Maqui. Estes são os nomes dos homens que Moisés enviou a espiar aquela terra; e a Oséias, filho de Num, Moisés chamou Josué.” (Números 13,1-16) Biblia Almeida

O Rei Davi e Salomão tiveram 12 chefes.

O Rei Davi tinha 12 chefes das tribos de Israel.

O Rei Salomão tinha 12 chefes, chamados príncipes.

“tinha Salomão doze oficiais sobre todo o Israel, que proviam ao rei e à sua casa; e cada um tinha que abastecê-lo por um mês no ano.”(I Reis 4,7) Bíblia Almeida

O número 12 e a Nova Jerusalém

O livro do Apocalipse descreve a Nova Jerusalém da seguinte forma:

” tinha um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel… E o muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles os nomes dosdoze apóstolos do Cordeiro. E aquele que falava comigo tinha uma cana de ouro, para medir a cidade, e as suas portas, e o seu muro. E a cidade estava situada em quadrado; e o seu comprimento era tanto como a sua largura. E mediu a cidade com a cana até doze mil estádios; e o seu comprimento, largura e altura eram iguais. E mediu o seu muro, de cento e quarenta e quatro côvados, conforme a medida de homem, que é a de um anjo. E a construção do seu muro era de jaspe, e a cidade de ouro puro, semelhante a vidro puro. E os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda a pedra preciosa. O primeiro fundamento era jaspe; o segundo, safira; o terceiro, calcedônia; o quarto, esmeralda. O quinto, sardônica; o sexto, sárdio; o sétimo, crisólito; o oitavo, berilo; o nono, topázio; o décimo, crisópraso; o undécimo, jacinto; o duodécimo, ametista. E as doze portas eram doze pérolas; cada uma das portas era uma pérola; e a praça da cidade de ouro puro, como vidro transparente.” (Apocalipse 21,12.14-21) Bíblia Almeida

Jesus no Templo aos 12 anos:

Tinha 12 anos quando subiu a Jerusalém para fazer o Bar Mitzvah, junto com Maria sua Mãe e José o pai adotivo. Vejamos em Lucas 2,39-42

” quando acabaram de cumprir tudo segundo a lei do Senhor, voltaram à Galiléia, para a sua cidade de Nazaré. E o menino crescia, e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele. Ora, todos os anos iam seus pais a Jerusalém à festa da páscoa. E, tendo ele já doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume do dia da festa.” (Lucas 2,39-42) Bíblia Almeida

Jesus escolhe 12 discípulos que se tornam seus apóstolos:

Jesus sabia muito bem o que estava fazendo, na escolha dos 12 discípulos, estava antecipadamente iniciando o Novo Povo de Deus. Seus discípulos iriam iniciar e divulgar a boa Nova. Teriam sua proteção e realizariam seus prodígios. Após subir ao monte para orar, Jesus escolheu 12 discípulos.

“subiu ao monte, e chamou para si os que ele quis; e vieram a ele. E nomeou doze para que estivessem com ele e os mandasse a pregar. E para que tivessem o poder de curar as enfermidades e expulsar os demônios. A Simão, a quem pôs o nome de Pedro. E a Tiago, filho de Zebedeu, e a João, irmão de Tiago, aos quais pôs o nome de Boanerges, que significa: Filhos do trovão. E a André, e a Filipe, e a Bartolomeu, e a Mateus, e a Tomé, e a Tiago, filho de Alfeu, e a Tadeu, e a Simão o Zelote. E a Judas Iscariotes, o que o entregou.” (Marcos 3,13-19) Bíblia Almeida

Os discípulos de Jesus, posteriormente, tornaram-se 12 Apóstolos.

Publicado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Magnificat anima mea Dominum
Inquisição on Line
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 1
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 2
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 3
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 4
Catecismo de Adultos – Aula 01 – A Revelação Divina – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 02 – O Modernismo, o problema atual na Igreja – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 03 – Deus Uno e Trino – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 04 – A Criação em geral e os anjos – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 05 – Os anjos e o homem – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 06 – A Teoria da Evolução contra a Ciência e a Filosofia – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 07 – Cristo Nosso Senhor e Maria Santíssima – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 08 – Aula 08 – O modo de vida de Jesus Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 09 – As perfeições de Cristo e a Paixão – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 10 – A Cruz, os infernos e a Ressurreição de Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 11 – A Ascensão, os juízos particular e final, e o Espírito Santo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 12 – Como saber qual a verdadeira Igreja de Cristo? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 13 – A Igreja Católica e a Salvação – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 14 – A Infalibilidade da Igreja e a união da Igreja e do Estado – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 15 – Da comunhão dos santos à vida eterna – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 16 – Os princípios da oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 17 – Como rezar bem? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 18 – Os tipos de oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 19 – O Pai Nosso – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 20 – A Ave Maria e o Santo Terço – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 21 – A Meditação Católica – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 22 – Introdução à moral católica: uma moral das virtudes – Padre Daniel Pinheiro
Lutero e o Protestantismo: A História da Reforma – Profa. Dra. Laura Palma
Lutero e o Protestantismo: Vida de Lutero – Prof. André Melo
Lutero e o Protestantismo: Sola Scriptura – Profa. Dra. Ivone Fedeli
Lutero e o Protestantismo: Sola Fide – Prof. Marcelo Andrade
Lutero e o Protestantismo: Sola Gratia – Pe. Edivaldo Oliveira
Mídia Católica
Atualizações
Translator
Italy
Calendário
setembro 2015
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Visitantes
  • 4.537.631 acessos desde 01/05/2011
religião e espiritualidade
religião e espiritualidade
Categorias
Links
%d blogueiros gostam disto: