RSS

O SINAL DA CRUZ É BÍBLICO, HISTÓRICO E PODEROSO

03 jul

A cruz é o símbolo mais precioso para o cristão, é a nossa glória:
 
 
“Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo.”
Gálatas 6,14
A cruz é a nossa glória, pois por meio dela, fomos reconciliados com Deus e o Demônio foi derrotado, por isso esse sinal deve ser usado muitas vezes para que estejamos sempre na presença de Deus e o Demônio seja derrotado e expulso:
 
“15. abolindo na própria carne a lei, os preceitos e as prescrições. Desse modo, ele queria fazer em si mesmo dos dois povos uma única humanidade nova pelo restabelecimento da paz,
16. e reconciliá-los ambos com Deus, reunidos num só corpo pela virtude da cruz, aniquilando nela a inimizade.”
Efésios 2,15-16
 
 “Espoliou os principados e potestades, e os expôs ao ridículo, triunfando deles pela cruz.”
Colossenses 2,15
Quem não ama a cruz não pode ser cristão:
 
“E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim.”
Mateus 10,38
 
“E qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após mim, não pode ser meu discípulo”.
Lucas 14,27
“Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus. “
1 Coríntios 1,18
 
“Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo,”
Filipenses 3,18
Com o sinal da cruz somos batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, assim somos marcados na testa no nosso batismo. Esse sinal já tinha sido profetizado pelo Profeta Ezequiel. Com esse sinal somos livres do pecado, da morte e do Demônio:
 
“E a glória do Deus de Israel se levantou de sobre o querubim, sobre o qual estava, indo até a entrada da casa; e clamou ao homem vestido de linho, que tinha o tinteiro de escrivão à sua cintura.
E disse-lhe o Senhor: Passa pelo meio da cidade, pelo meio de Jerusalém, e marca com um sinal (DA LETRA TAU, DA CRUZ) as testas dos homens que suspiram e que gemem por causa de todas as abominações que se cometem no meio dela.
 E aos outros disse ele, ouvindo eu: Passai pela cidade após ele, e feri; não poupe o vosso olho, nem vos compadeçais.
Matai velhos, jovens, virgens, meninos e mulheres, até exterminá-los; mas a todo o homem que tiver o sinal (DO TAU, DA CRUZ) não vos chegueis; e começai pelo meu santuário. E começaram pelos homens mais velhos que estavam diante da casa.”
Ezequiel 9,2-6
O TAU é a mais antiga grafia em forma de cruz. Na Bíblia é usado como ato de assinalar. Marcar com um sinal é muito familiar na Bíblia. Assinalar significa lacrar, fechar dentro de um segredo, uma ação. É confirmar um testemunho e comprometer aquele que possui o segredo. O TAU é selo de Deus; significa estar sob o domínio do Senhor, é a garantia de ser reconhecido por Ele e ter a sua proteção. É segurança e redenção, voltar-se para o Divino, sopro criador animando nossa vida como aspiração e inspiração.
É com esse sinal que os anjos nos marcam para nos proteger, por isso devemos fazê-lo com muita devoção:
 
“Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos selado nas suas testas os servos do nosso Deus.
E ouvi o número dos selados, e eram cento e quarenta e quatro mil selados, de todas as tribos dos filhos de Israel.”
Apocalipse 7,2-4
 
“E foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm nas suas testas o selo de Deus.”
Apocalipse 9,4
 
 “E olhei, e eis que estava o Cordeiro sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em suas testas tinham escrito o nome de seu Pai.”
Apocalipse 14,1
O texto do Apocalipse 7,2-4 nos fala do selo com o qual os servos de Deus são marcados e esse selo é o Espírito Santo que recebemos no Batismo e na Confirmação através do Sinal da Cruz, da água e do óleo consagrado:
 
“O qual também nos selou e deu o penhor do Espírito em nossos corações.”
2 Coríntios 1,22
 
“Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa;”
Efésios 1,13
 
“E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção.” 
Efésios 4,30
Devemos usar o Sinal da Cruz muitas vezes em oração, pois assim como Moisés ao fazermos o Sinal da Cruz Deus nos concede vitória sobre as tentações, o demônio e todo mal. Podemos fazer o sinal da Cruz ou orar na forma de cruz como Moisés:
 
“E acontecia que, quando Moisés levantava a sua mão, Israel prevalecia; mas quando ele abaixava a sua mão, Amaleque prevalecia.
Porém as mãos de Moisés eram pesadas, por isso tomaram uma pedra, e a puseram debaixo dele, para assentar-se sobre ela; e Arão e Hur sustentaram as suas mãos, um de um lado e o outro do outro; assim ficaram as suas mãos firmes até que o sol se pôs.
E assim Josué desfez a Amaleque e a seu povo, ao fio da espada.”
Êxodo 17,10-13

É o Sinal Glorioso da Cruz que aparecerá no Dia do Juízo, quando Jesus voltar à terra:

Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.”
Mateus 24,30

Com esse sinal Santa Justina venceu as bruxarias do Feitiçeiro Cipriano.
Com o sinal da Cruz Santo António de Pádua, ainda menino, expulsou o demônio que tentava amedrontá-lo na igreja da Sé, em Lisboa, onde servia de acólito.  A cruz ficou impressa no mármore,na, como se este fora de cera.
Com o sinal da cruz, Santa Cunegundes e o Papa Gregório VII apagaram incêndios.
Sobre o poder desse sinal já dizia Hipólito de Roma no século II:
 “Durante a tentação, fazei piedosamente na fronte, o sinal da cruz, pois este é o sinal da Paixão reconhecidamente provado contra o demônio, desde que feito com fé e não para vos exibir diante dos homens, servindo eficazmente como um escudo: o Adversário, vendo quão grande é a força que sai do coração do homem que serve o Verbo (pois mostra o sinal interior do Verbo projetado no exterior), fugirá imediatamente, repelido pelo Espírito que está no homem. Era isso que o profeta Moisés representava através do cordeiro morto na Páscoa e ensinava ao aspergir o sangue nos batentes das portas: simbolizava a fé que agora se encontra em nós, ou seja, a fé no Cordeiro perfeito. Ora, persignando-nos na fronte e nos olhos com a mão, afastamos tudo aquilo que tenta nos destruir” (Mártir – nasceu na segunda metade do século II – Parte III – Outros Temas e Práticas)
Um escritor cristão da igreja primitiva, Tertuliano,  que viveu entre 160 e 220 d.C. escreveu que esse sinal já era usado pelos cristãos:
 “Quando nos pomos a caminhar, quando saímos e entramos, quando nos vestimos, quando nos lavamos, quando iniciamos as refeições, quando nos vamos deitar, quando nos sentamos, nessas ocasiões e em todas as nossas demais atividades, persignamo-nos a testa com o sinal da Cruz.”
São Gaudêncio de Bréscia disse que: “esteja a Palavra de Deus e o sinal da cruz no coração, na boca e na fronte. Em meio à comida, em meio à bebida, em meio às conversas, nas abluções, nos leitos, nas entradas, nas saídas, na alegria, na tristeza.”
Ao fazer o Sinal da Cruz com cinco dedos estendidos, relembramos as cinco chagas de Cristo e o mistério das três pessoas em um só Deus, a Santíssima Trindade.
 Cristo, com a sua cruz, tira toda a condenação do homem (por isso, da esquerda para a direita).”
Antigamente, tinha-se o costume de fazer o sinal da cruz com o terço na mão direita. Ao concluir o gesto, beijava-se a cruz. No entanto, com o passar dos anos, o mesmo gesto continuou sendo feito, porém, sem o terço, ou seja, as pessoas faziam o sinal da cruz e beijavam a mão, sem o terço.
Essa tradição atravessou as gerações e chegou até os tempos atuais. Mas,  a maneira litúrgica correta é terminar o sinal da cruz com as mãos postas, frente ao peito.
 
1 comentário

Publicado por em 03/07/2016 em Uncategorized

 

Uma resposta para “O SINAL DA CRUZ É BÍBLICO, HISTÓRICO E PODEROSO

  1. Ricardo Ferro

    07/07/2016 at 7:19 pm

    Jesus disse : “amaivos uns aos outros como eu vus amei”
    Quando agente ama de verdade não existe diabo, nem inferno, nem tristeza e nem medo . Só prescisamos AMAR

     

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: