RSS

Quando usar o Pluvial ?

13 set

BENTO XVI , presidindo Vésperas solenes no Vaticano (antes de renunciar ao papado)
O uso do Pluvial (pluviale, em latim, piviale, em italiano) seu uso é bem fácil de entender. Sendo bem direto ao assunto, no rito romano de Paulo VI, só se usa fora da Missa. Diferente do rito romano antigo (tridentino), onde pode ser usado para auxiliar o presidente da celebração e na aspersão no ato penitencial.
O pluvial, ou capa de asperges, é usado pelo sacerdote nas ações sagradas solenes fora da Missa(…)
 (Cerimonial dos Bispos,66)
Salva uma exceção no rito novo, onde o bispo estando presente sem presidir a Missa, pode ficar de pluvial e se preferir com dois sacerdotes também de pluvial um de cada lado, se não tiver pelo menos um diácono presente.
(…)no vestiário ou noutro ligar apropriado. Ali,reveste sobre a alva: a cruz peitoral, a estola e o pluvial de cor conveniente, e, normalmente, a mitra e o báculo. Assistem-no dois diáconos, ou pelo menos um, com as vestes litúrgicas da sua ordem. Na falta de diáconos, assistem o Bispo presbíteros revestidos de pluvial.
Na procissão para o altar, o Bispo vai atrás do celebrante ou concelebrantes, acompanhado dos seus diáconos e ministros. (Cerimonial dos Bispos, 176-177 )
 
E de pluvial o bispo recita a oração pós comunhão e dar a benção final .(cf. Cerimonial dos Bispos, 184).
 
“(…) no final da Missa , dê a bênção” (IGMR, 92b)
 
 
Missa de corpo presente para bispo falecido, ritual de exéquias solene
A pluvial é usada em ritos fúnebres na hora de se benzer o caixão.
Para a celebração das exéquias, deverá preparar-se:
a) Na sacristia ou em local mais apto os paramentos sagrados de cor exequial:
– para o Bispo: alva, estola, cruz peitoral, pluvial para a procissão e celebração da Palavra de Deus,
casula para a Missa, mitra simples, báculo pastoral;
(Cerimonial dos Bispos, 822)
BENTO XVI incensando o Santíssimo Sacramento , paramentado de pluvial.

O padre ou o bispo pode presidir a LITURGIA DAS HORAS (Laudes, Vésperas ou Completas) paramentado de pluvial. Como por exemplo na foto acima de Bento XVI (ainda reinante).
No rito do Domingos de Ramos, é permitido que se use a pluvial e com ela faça a aspersão da água benta:
Porém na Missa (rito ordinário)  não é permitido , e deve ser feito de casula:
                                  
“A capa ou pluvial é usada pelo sacerdote nas procissões e outras ações sagradas, conforme as rubricas de cada rito.”(IGMR ,341)
Já no rito romano tridentino é permitido que o padre no ato penitencial use a pluvial e assim paramentado, faça a aspersão de água benta nos fieis:
Asperges no Rito Tridentino
ERRO: muitos padres fazem a mesma sequência do uso da pluvial feito no rito tridentino, no rito novo (de Paulo VI) retirando a pluvial só na hora do “Glória” e vestindo só então a casula. Como também incensa o altar e a cruz paramentado de pluvial, o que dentro da liturgia da Missa não é permitido, só na Missa Tridentina.
 
Deixe um comentário

Publicado por em 13/09/2016 em Uncategorized

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: