Devemos valorizar os momentos de silencio previstos na Missa ?

Resultado de imagem para Os gestos e as posições do corpo na Missa
“No culto o homem todo procura entrar em comunhão com Deus. A Liturgia é um acontecer de realidades sagradas e ocultas em forma terrena.”

A fala é sem duvida, o meio mais importante e comum de o homem se comunicar. Mas não será o único nem o mais profundo.

Assim, quando o Concilio Vaticano II pede uma participação ativa e consciente na Liturgia para que ela seja frutuosa, muitos infelizmente se preocuparam com a participação falada. Pensa – se que quanto mais se fala na Missa, quando mais se canta do começo ao fim, tanto melhor se participa dela. Pode existir nisso um grande equivoco que devemos evitar.

O importante na Liturgia é comunicar-se com Deus. E para nós nos comunicarmos com Ele de várias maneiras. Temos antes de mais nada a linguagem falada. Alem disso comunicamos com Deus, escutando. Eis o sentido do canto executado por outros, como os solos e os cantos a mais vozes.

Podemos comunicar-nos ainda pela vista. Eis o sentido dos gestos, das cerimônias, da arte, dos paramentos, da ornamentação da igreja. Tudo nos quer levar a uma atitude de elevação religiosa.

Por fim, uma das linguagens mais significativas é certamente o silêncio, tão pouco respeitado em nossa liturgia. O silencio é importante para escutar, o silencio é para ver, o silencio é para meditar.

Não queremos encher tudo com o canto, com palavras, com barulho. Quanto mais uma comunidade compreender o que a Liturgia, mais ela fará o silencio para que Deus possa falar em seu coração.

Por isso, devemos valorizar os momentos de silencio previstos na Missa: o exame de consciência no inicio, a oração silenciosa do oremos antes da Coleta, um silencio de escuta a meditação depois das leituras sem aquela preocupação de encher o tempo com o canto.
A preparação das oferendas pode ser feita em silencio, acompanhando os gestos do celebrante, preparando os nossos corações para o louvor e o sacrifício. Em si não é previsto nenhum canto na hora do “Ofertório”.

O silencio interior, a participação interior através do escutar fará com que não queiramos dizer toda a Oração Eucarística com o celebrante, como infelizmente, por falta de compreensão dos diversos modos de participar, muitas vezes se faz.

Por fim o silencio da Comunhão. Onde há verdadeiro encontro de amor, a linguagem mais eloqüente será a do silencio. Devemos respeitar este silencio entre a pessoa e Deus, não colocando a todo custo cantos para ocupar durante a Comunhão.

Tenho a impressão de que muitas comunidades estão cansadas de tanta falação durante a Missa. É preciso descobrir de novo a linguagem do silêncio.

O que foi dito a respeito da Missa vale da Liturgia em geral e de modo particular para a Liturgia das Horas. Eis o que diz a Instrução Geral sobre a Liturgia das Horas. “ Dado que nas ações litúrgicas deve-se procurar em geral que se guarde em seu tempo um silencio sagrado, dê-se ocasião de silencio também na celebração da Liturgia das Horas. Por conseguinte, se parecer oportuno e prudente, para facilitar a plena ressonância da voz do Espírito Santo nos corações e para unir mais estreitamente a oração pessoal com a Palavra de Deus e com a voz pública da Igreja, pode-se também intercalar um tempo de silencio, após cada salmo, tendo repetido sua antífona, segundo antiga tradição, sobretudo se depois do silencio acrescentara coleta do salmo (cf n. 112); ou após a leituras, sejam breves ou longas, antes ou depois do responsório. Contudo deve-se evitar introduzir um silencio tal que deforme a estrutura do Ofício, ou que ocasione mal estar ou tédio aos participantes”.

Do livro Símbolos Litúrgicos – Frei Alberto Beckhauser

 

Publicado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Magnificat anima mea Dominum
Inquisição on Line
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 1
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 2
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 3
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 4
Catecismo de Adultos – Aula 01 – A Revelação Divina – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 02 – O Modernismo, o problema atual na Igreja – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 03 – Deus Uno e Trino – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 04 – A Criação em geral e os anjos – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 05 – Os anjos e o homem – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 06 – A Teoria da Evolução contra a Ciência e a Filosofia – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 07 – Cristo Nosso Senhor e Maria Santíssima – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 08 – Aula 08 – O modo de vida de Jesus Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 09 – As perfeições de Cristo e a Paixão – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 10 – A Cruz, os infernos e a Ressurreição de Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 11 – A Ascensão, os juízos particular e final, e o Espírito Santo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 12 – Como saber qual a verdadeira Igreja de Cristo? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 13 – A Igreja Católica e a Salvação – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 14 – A Infalibilidade da Igreja e a união da Igreja e do Estado – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 15 – Da comunhão dos santos à vida eterna – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 16 – Os princípios da oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 17 – Como rezar bem? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 18 – Os tipos de oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 19 – O Pai Nosso – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 20 – A Ave Maria e o Santo Terço – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 21 – A Meditação Católica – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 22 – Introdução à moral católica: uma moral das virtudes – Padre Daniel Pinheiro
Lutero e o Protestantismo: A História da Reforma – Profa. Dra. Laura Palma
Lutero e o Protestantismo: Vida de Lutero – Prof. André Melo
Lutero e o Protestantismo: Sola Scriptura – Profa. Dra. Ivone Fedeli
Lutero e o Protestantismo: Sola Fide – Prof. Marcelo Andrade
Lutero e o Protestantismo: Sola Gratia – Pe. Edivaldo Oliveira
Mídia Católica
Atualizações
Translator
Italy
Calendário
setembro 2016
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Visitantes
  • 4.561.199 acessos desde 01/05/2011
religião e espiritualidade
religião e espiritualidade
Categorias
Links
%d blogueiros gostam disto: