Como se usa o turibulo e a naveta ?

Resultado de imagem para naveta liturgica

Como se apresenta o Turíbulo 

1 – O turiferário aproxima-se daquele que vai que vai impor o incenso, com o naveteiro do lado esquerdo. Este apesenta a naveta, enquanto o turiferário puxa para cima a argola e a corrente com a mão direita e colocando a última sobre o antebraço esquerdo. De seguida, pega com a mesma, e levanta o turibulo até a altura adequada, pousando sobre o peito a mão esquerda, que não sustenta a outra extremidade das correntes.

2 – O celebrante impõe o incenso e benze-o. O acólito baixa o turibulo e deixa descer lentamente a tampa até ficar bem adaptado á parte inferior do turibulo e passa a extremidade das correntes e da mão direita.

O turibulo nas procissões.

Nas procissões, o turibulo e a naveta vão á frente do procissão, o turibulo na mão direita, oscilando para a frente e para trás (Com uma pequena abertura para que as brasas não se apaguem) e a naveta na mão esquerda. Em ambos os casos, o turiferário e o naveteiro levam a mão livre no peito.

Como se entrega o turibulo a quem vai incensar?

O  turiferário segura a extermidade das correntes junto ao turibulo na mão esquerda e a outra extermidade das correntes na mão direita, entregando-o assim ao celebrante.

Para receber o turibulo fazer o procedimento inverso.

Quando e como se usa incenso?

O incenso utiliza-se durante a procissão de entrada no principio da missa, para incensar a cruz e o altar; na procissão e proclamação do Evangelho; após a apresentação dos dons, para incensar as oblatas (Oferendas),a cruz,o altar, o sacerdote e o povo; ao serem mostrados a hóstia e o cálice, depois da consagração.
Antes e depois de incensar, o acólito faz uma inclinação profunda para a pessoa ou para e para os outros que vai incensar.
O acólito coloca a extremidade da corrente, junto á cápsula, entre o polegar e o indicador, e nessa posição, coloca a mão sobre o peito. Com a mão direita segura a outra extremidade de corrente um pouco por cima do opérculo.
Sem mover o corpo nem deslocar a mão esquerda, levanta a mão certa distância de si, o opérculo á altura dos olhos – esta elevação chama-se ductus – e baloiça de frente para cima – este movimento chama-se ictus.

Incensa-se com 3 ductos 3 ictus:

  • Á elevação do pão
  • Á elevação do cálice 
  • Durante a benção do Santíssimo
 
Incensa-se com 3 ductos 2 ictus:
  • O povo
  • O que está presidindo a celebração.
Anúncios
Publicado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nós Somos a Igreja Católica

 

 

Pilastras da Doutrina da Igreja Católica
Santa Missa – Passo a Passo

 

Os Problemas do Canto na Santa Missa – Dom José Francisco Falcão de Barros

 

Santo do Dia 11/12 – São Dâmaso

 

 

Salmo do Dia – Salmo 84 – 11/12/17 – Reflexão com Dom João Justino

 

 

 

Evangelho do Dia 11/12/17 – (Lc 5,17-26) – Segunda-feira – 2ª Semana do Advento

 

 

 

 

 

Twitter do Papa
Mídia Católica

 

Atualizações
Translator
Italy
Calendário
dezembro 2016
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Visitantes
  • 2,824,442 acessos desde 01/05/2011
religião e espiritualidade
religião e espiritualidade
Categorias
LINKS
%d blogueiros gostam disto: