A liturgia do Natal

Embora seja a segunda maior solenidade do ano litúrgico, atrás da Páscoa, a liturgia do Natal não tem muitas particularidades referentes aos ritos. Contudo, alguns detalhes podem ser observados para a melhor e correta celebração e mais aprofundada espiritualidade de uma das noites mais belas do ano civil também, ainda que não se iguale à Vigília Pascal.

As indicações a seguir são feitas mediante as experiências nas igrejas, o que pode ser aplicado universalmente em vista da celebração papal e também como forma de coibir algumas imprecisões e sanar algumas dúvidas.

Preparativos



Antes do canto do Precônio Natalino ou Kalenda

1. Como dissemos, embora não seja Vigília Pascal, não é obrigatório que a igreja esteja escura. Contudo, para referir ainda mais que nesta Missa é celebrado o Mistério da encarnação da Luz do mundo, no Vaticano, por exemplo, há 2 iluminações: uma penumbra antes do canto da Kalenda e a iluminação plena e comum momentos antes do início da Missa.

2. Ainda comparando com a Vigília de Páscoa, a Missa da Noite de Natal não é propriamente um marco litúrgico do Mistério celebrado: o Sábado de Aleluia, ao contrário, é uma divisão entre a morte e a vida. A Missa “do Galo”, porém, não apresenta nenhum limite entre 2 períodos: desde o seu início, já é Natal; desde o seu início, a Missa é comum, diferentemente da Vigília Pascal, com um rito próprio e único. Portanto, não há por que marcar o início do Natal apenas com o ingresso da Imagem do Menino Jesus durante o canto do Glória, que desvia a atenção de todos. É mais adequado que ou a Imagem esteja velada ou seja colocada no altar após o canto da Kalenda ou, se esta não for feita, antes do início da Missa.

Kalenda

3. Qualquer pessoa, ordenada ou não, pode cantar o Precônio Natalino, do ambão, mas antes da Missa, uma vez que ele não faz parte do rito desta. É um texto antigo, que marca historicamente a encarnação de Deus como homem, ou seja, situa no tempo este Mistério. Após o canto, a Imagem do Menino Jesus ou é desvelada (se um digno tecido a encobria) ou é colocada no altar.

Evite-se imitar aleatoriamente o Vaticano: porque na Basílica é armado um lugar para a Imagem e o Evangeliário, não quer dizer que isto pode e deve ser feito em todos os lugares. Dois motivos: o principal, o costume é que a Imagem seja posta no altar, como a cruz, aos pés desta. Se isto for possível, ótimo, de modo que Ela esteja voltada para o povo. Além disto, as rubricas comuns a todos indicam que o Evangeliário, após a proclamação, seja posto em lugar adequado. O costume no Vaticano é próprio de lá, segundo uma tradição e permissão dos Sumos Pontífices. Segundo motivo: nem todas as igrejas têm a estrutura da Basílica Vaticana. Portanto, em determinadas igrejas, se for armado, desnecessariamente, algo semelhante ao Vaticano, o altar será pouco visualizado pelos fiéis mais distantes dele, o que afronta as rubricas do Missal.

A Missa da Noite de Natal


Paulo VI durante a consagração do vinho, na Missa da Noite de Natal.
É possível ver a Imagem do Menino Jesus ao pé da cruz do altar

4. A Missa é iniciada como todas as outras. Um detalhe: o incenso que acompanha a procissão não é por causa desta, mas sim para incensar o altar. O rito antigo, nas Missas solenes, tem o turíbulo com brasas acesas desde a procissão, mas só é deitado incenso nele quando da incensação do altar. Ou seja, se o turíbulo, na forma nova, chegar ao altar ainda fumegante, não é necessário deitar mais incenso. Isto é um erro que se transformou em regra.

5. Sabemos que imagens no altar só são incensadas no início da Missa. Portanto, segue esta ordem: incensação da cruz, do altar, da Imagem do Menino Jesus quando estiver diante dela (presumimos que no altar ou imediatamente diante dele) e do resto do altar. O rito antigo prescreve três ductos (ou seja, 3 vezes) de 2 ictos (isto é, 2 movimentos na horizontal) como incensação das imagens de Nosso Senhor. No ofertório, porém, nada mais é incensado além das ofertas, da cruz, do altar, do Celebrante, dos eventuais Concelebrantes e do povo.

6. Não é adequado que os sinos toquem durante todo o canto do Glória, o que o abafaria e se tornaria uma confusão de sons. Tal como no Vaticano, nas Missas do Natal, da Ceia do Senhor e da Vigília Pascal, os sinos podem ser tocados ou antes do Glória ou na introdução dos arranjos musicais do canto. Depois, o som é cessado.

7. É rubrica do Missal Romano: às palavras “E se encarnou pelo Espírito Santo” até “e Se fez homem”, obviamente do Credo Niceno-Constantinopolitano, se cantado, se joelha; se rezado; genuflete apenas com o joelho esquerdo. Para a participação adequada de todos os fiéis neste significativo gesto, é necessária uma adequada explicação ou antes da Missa ou após a homilia, em breves e claras palavras.

8. Convém que seja rezada a Oração Eucarística I, também em vista das orações próprias desde a Missa da Noite até o fim da Oitava do Natal. Na Missa da Noite, reza-se “Em comunhão com toda a Igreja celebramos a noite santa em que a Virgem Maria…”. No dia de Natal até o fim da Oitava, celebrados liturgicamente como um só dia, reza-se “Em comunhão com toda a Igreja celebramos o dia santo em que a Virgem Maria…”.

9. A Missa segue conforme o costume até o fim.

10. Após a bênção final, a Imagem do Menino Jesus pode ser conduzida até o presépio, que também presumimos que não foi realizado no presbitério, o que seria muito inconveniente. Em outra procissão, em procissão comum, não seria necessário o uso de incenso (que, infelizmente, também é um erro que se tornou regra). Contudo, a procissão para o presépio pode ser igual à inicial, uma vez que ele será incensado. Só deve haver bênção do presépio se este for novo, do contrário, só incensação.

Anúncios
Publicado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Twitter do Papa
Mídia Católica
Atualizações
Translator
Italy
Calendário
dezembro 2016
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Visitantes
  • 2,469,689 acessos desde 01/05/2011
religião e espiritualidade
religião e espiritualidade
Categorias
LINKS
%d blogueiros gostam disto: