Explicando o Diaconato

Diácono, em grego, significa «servidor».

Nos textos do NT e dos primeiros séculos já são mencionados os diáconos, entre os pastores da comunidade cristã, colaborando com os bispos e presbíteros. Estes diáconos eram tidos em grande consideração. O livro dos Actos (cf. Act 6) fala da eleição dos primeiros sete, entre eles Santo Estêvão.

O Diaconato é o primeiro grau do sacramento da ordem. Os outros dois são o presbiterado e o episcopado, portanto, diáconos, presbíteros e bispos compõem a hierarquia da Igreja. As mãos lhes são impostas para o ministério e não para o sacerdócio. Com a ordenação o diácono deixa sua condição de leigo e passa a fazer parte do clero. Esse sacramento imprime caráter, que o faz diácono por toda a eternidade. Não há como retroceder.

O diaconato foi instituído pelos apóstolos. Podemos ver em Atos 6, 1 – 6 a imposição de mãos sobre os primeiros sete diáconos: Filipe, Prócono, Nicanor, Tímon, Pármenas, Nicolau e Estevão que foi o primeiro mártir (At. 6,8-7,60). Podemos, ainda, ver outras referências como Fl. l,1 e 1 Tm. 3, 8 – ss. Permaneceu florescente na Igreja do ocidente até o século V, depois por várias razões desapareceu.

A sua veste própria é a túnica, com a estola cruzada do ombro esquerdo, e a dalmática, sobretudo em celebrações mais solenes.
A dalmática simboliza na Igreja a alegria de servir a Deus.

Os diáconos podem ser homens casados ou celibatários que, chamados para seguir Jesus Cristo Servidor, recebem o Sacramento da Ordem do Diaconato através da imposição das mão do Bispo para exercer o tríplice ministério:
– Da Caridade.
– Da Palavra.
– Da Liturgia.

Existem dois tipos de diáconos. O diácono transitório é aquele que recebe o sacramento da ordem no grau do diaconato para depois receber o segundo grau e tornar-se presbítero, ou padre conforme costumamos dizer. O diácono permanente sendo casado não pode ascender ao grau superior, ficando permanentemente como diácono.
Ficando viúvo o diácono permanente pode ser ordenado presbítero?
Na realidade pode. No entanto precisa de uma autorização especial e ainda de completar os estudos, da concordância do bispo e do conselho de presbíteros e de forma preponderante da certeza absoluta de sua vocação ao presbiterado. Contudo isto é importante: o diácono permanente que ficar viúvo não pode se casar novamente.
O que é necessário para se tornar diácono?
As normas da Igreja fazem algumas exigências: a formação deve durar pelo menos três anos (no mínimo mil horas) e deve conter obrigatoriamente teologia bíblica, dogmática, litúrgica e pastoral; o candidato deve estar casado há no mínimo cinco anos; tem que ter pelo menos 35 anos. Vida matrimonial e eclesial exemplares. Autorização verbal da esposa no momento da ordenação e por escrito, arquivada no processo.
Todas as dioceses têm normas específicas, exemplo: segundo grau completo, situação econômica estável, indicação do pároco, entrevistas com o bispo (inclusive esposas), idade superior a quarenta anos, retiros espirituais a cada seis meses para que se possa meditar sobre sua vocação; estar intimamente ligado a uma paróquia onde venha prestando valiosos serviços; complementar seus estudos com teologia moral, história da Igreja, direito canônico e mariologia. Ser homem de oração e assíduo na freqüência aos sacramentos.
Anúncios
Publicado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nós Somos a Igreja Católica

 

 

Pilastras da Doutrina da Igreja Católica
Santa Missa – Passo a Passo

 

Os Problemas do Canto na Santa Missa – Dom José Francisco Falcão de Barros

 

Santo do Dia 11/12 – São Dâmaso

 

 

Salmo do Dia – Salmo 84 – 11/12/17 – Reflexão com Dom João Justino

 

 

 

Evangelho do Dia 11/12/17 – (Lc 5,17-26) – Segunda-feira – 2ª Semana do Advento

 

 

 

 

 

Twitter do Papa
Mídia Católica

 

Atualizações
Translator
Italy
Calendário
maio 2017
D S T Q Q S S
« abr   jul »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Visitantes
  • 2,824,442 acessos desde 01/05/2011
religião e espiritualidade
religião e espiritualidade
Categorias
LINKS
%d blogueiros gostam disto: