Heresias acerca da Encarnação de Cristo

Imagem relacionada

  • Manes, um gnóstico do século II e criador do maniqueísmo, dizia que Cristo era Deus, mas que não era homem verdadeiro e que tinha Corpo apenas aparente: esta é a heresia do docetismo (do grego “que parece”). Foi combatida pelos Padres Santo Inácio de Antioquia e Santo Irineu de Lião. A escritura é rica em passagem nas quais Cristo Se refere a Si como “filho do homem” (cf. Mt 8,20; 9,6; Mc 2,28; 8,31; Lc 6,22; 7,34; Jo 1,51; 3,13s etc.), ou seja, humano.
    Contra esse erro, a Igreja acrescentou: “E Se encarnou”:

Apalpai: um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que tenho (Lc 24,39).

  • Valentino (séc. II), também gnóstico, dizia que Cristo tinha um corpo celestial. Por isso: “no seio da Virgem Maria”:

Maria perguntou ao Anjo: ‘Como se fará isso, pois não conheço homem?’. Respondeu-lhe o anjo: ‘O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o Santo que nascer de tiserá chamado Filho de Deus’ (Lc 1,34s).

Mas quando veio a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, que nasceu de uma mulher e nasceu submetido a uma lei (Gl 4,4).

  • Apolinário (séc. IV), na ânsia por rejeitar o arianismo e consequentemente afirmar a divindade de Cristo, pregou que Ele não tinha alma. Para refutar esse erro, os Padres do Concílio de Constantinopla escreveram: “se fez homem”:

Disse-lhes, então: Minha alma está triste até a morte (Mt 26,38).

  • Nestório (séc. V), Patriarca de Constantinopla, para ressaltar as duas naturezas de Cristo, fez tal distinção entre elas que afirmou que nEle havia duas pessoas diferentes (uma humana e uma divina), sendo Nossa Senhora apenas Mãe da pessoa humana. Foi veementemente combatido por São Cirilo de Alexandria no Concílio de Éfeso [1].
  • Eutiques (séc. V) teve uma reação para o extremo oposto em relação ao nestorianismo: Cristo, para ele, tinha uma só natureza, porque a divindade absorvia totalmente a humanidade. Nascia assim a heresia do monofisismo, condenada definitivamente pelo Concílio da Calcedônia [2].
  • Monotelismo (séc. VII) pregava que Cristo tinha apenas uma vontade, apesar de duas naturezas. Com a intenção de congraçar os monofisistas, novamente o patriarcado de Constantinopla cai em heresia (dessa vez sob o Patriarca Sérgio I). Foi condenada no Concílio Ecumênico de Constantinopla III.
Publicado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Magnificat anima mea Dominum
Inquisição on Line
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 1
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 2
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 3
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 4
Catecismo de Adultos – Aula 01 – A Revelação Divina – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 02 – O Modernismo, o problema atual na Igreja – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 03 – Deus Uno e Trino – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 04 – A Criação em geral e os anjos – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 05 – Os anjos e o homem – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 06 – A Teoria da Evolução contra a Ciência e a Filosofia – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 07 – Cristo Nosso Senhor e Maria Santíssima – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 08 – Aula 08 – O modo de vida de Jesus Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 09 – As perfeições de Cristo e a Paixão – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 10 – A Cruz, os infernos e a Ressurreição de Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 11 – A Ascensão, os juízos particular e final, e o Espírito Santo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 12 – Como saber qual a verdadeira Igreja de Cristo? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 13 – A Igreja Católica e a Salvação – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 14 – A Infalibilidade da Igreja e a união da Igreja e do Estado – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 15 – Da comunhão dos santos à vida eterna – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 16 – Os princípios da oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 17 – Como rezar bem? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 18 – Os tipos de oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 19 – O Pai Nosso – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 20 – A Ave Maria e o Santo Terço – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 21 – A Meditação Católica – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 22 – Introdução à moral católica: uma moral das virtudes – Padre Daniel Pinheiro
Lutero e o Protestantismo: A História da Reforma – Profa. Dra. Laura Palma
Lutero e o Protestantismo: Vida de Lutero – Prof. André Melo
Lutero e o Protestantismo: Sola Scriptura – Profa. Dra. Ivone Fedeli
Lutero e o Protestantismo: Sola Fide – Prof. Marcelo Andrade
Lutero e o Protestantismo: Sola Gratia – Pe. Edivaldo Oliveira
Mídia Católica
Atualizações
Translator
Italy
Calendário
dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Visitantes
  • 4.328.348 acessos desde 01/05/2011
religião e espiritualidade
religião e espiritualidade
Categorias
Links
%d blogueiros gostam disto: