COROAÇÃO DE MARIA É BÍBLICA ?

Resultado de imagem para coroação de nossa senhora
Na Bíblia está escrito que Jesus é o Rei dos Céus e Maria a sua Mãe (Atos 1,14), logo ela é a Rainha Mãe, pois todo Rei nasce de uma Rainha (Lucas 1,31-32).
E na Escritura diz que Jesus herdou o trono de Davi por ter  sangue dele, sangue real que veio através de Maria.
Maria é Rainha, pois é Mãe do Rei e Senhor, assim é a Rainha Mãe (Lucas 1,31-32)
A Bíblia também diz que o Rei Salomão coroou sua mãe Betsabé como Rainha, a Rainha Mãe.
 Jesus, como filho exemplar, mais do que Salomão,
O Rei dos Céus, não pode fazer menos que ele (I Reis 2, 19-20)
Nas escrituras, também temos o relato do amor do Rei Assuero por Ester, que simboliza o amor de Deus por Maria (Ester 2,16-17).
Ela alcançou graça aos seus olhos mais do que todas as mulheres e virgens.
O mesmo relato encontramos em Maria que alcançou “graça diante de Deus” (Lucas 1,30)   era “Virgem” (Lucas 1,27) e foi proclamada “Bendita entre as mulheres” (Lucas 1,42) pelo próprio Espírito Santo através da boca de Santa Isabel. Maria, a Mulher da Graça, foi colocada no lugar de Eva, a Mulher do pecado, do mesmo modo que Ester foi colocada no lugar da rainha Vasti.
Por isso, e muito mais, assim como Ester, merece o título de Rainha.
São João, no Apocalipse, fala do povo fiel, da Igreja, comparando-a a Maria, e mostrando que ela é Rainha (Apocalipse 12,1.5).
Os protestantes teimam em dizer que essa não é Maria, mas apenas simboliza a Igreja.

Eles não querem aceitar  que São João, o discípulo que cuidou da Mãe do Senhor (João 19,27), falou da Igreja, mas também falou de Maria, pois a figura das duas se fundem no texto do Apocalipse e a menção a Maria é clara:

Foi Maria quem deu à luz a Jesus:
“Ela deu à luz um Filho, um menino,… ” (Apo 12,5)
O Filho de Maria, Jesus, que foi elevado aos céus:
“Mas seu Filho foi arrebatado para junto de Deus e do seu trono.” (Apo 12,5)
Por que São João mistura a imagem de Maria com a da Igreja?

Porque Maria é a Virgem feita Igreja, pois foi o Templo mais perfeito de Deus Trindade Santa: filha do Pai, Mãe do Filho e Esposa do Espírito Santo (Lucas 1,35).
Os protestantes também afirmam que a Rainha dos Céus era uma deusa e é um título pagão, por isso é errado chamar Maria de Rainha, mas esquecem que o rei pagão da Babilônia, Nabucodonosor, é chamado de rei dos reis por Daniel (Daniel 2,37) e isso não impede que Jesus receba o mesmo título (Apo. 17,14; 19,16).
Os protestantes usam o texto bíblico de Jeremias 7,18; 44,18-25 erradamente para tentar diminuir o papel da Mãe de Jesus na História da Salvação:
 
“Mas desde que cessamos de queimar incenso à rainha dos céus, e de lhe oferecer libações, tivemos falta de tudo, e fomos consumidos pela espada e pela fome.” (Jeremias 44,18)
 
“E quando nós queimávamos incenso à rainha dos céus, e lhe oferecíamos libações, acaso lhe fizemos bolos, para a adorar, e oferecemos-lhe libações sem nossos maridos?” (Jeremias 44,19)
 
“Assim fala o Senhor dos Exércitos, Deus de Israel, dizendo: Vós e vossas mulheres não somente falastes por vossa boca, senão também o cumpristes por vossas mãos, dizendo: Certamente cumpriremos os nossos votos que fizemos de queimar incenso à rainha dos céus e de lhe oferecer libações; confirmai, pois, os vossos votos, e perfeitamente cumpri-os.” (Jeremias 44,25)
Os textos acima dentro do seu contexto se referem a uma deusa pagã e não à Virgem Maria, Rainha dos Céus.

Assim como o texto de Daniel se refere a Nabucodonosor (Daniel 2,37) e não a Jesus o Rei dos Céus.
A Virgem Maria é a Rainha dos Céus, mas não é uma deusa, é apenas a humana mais Santa, a Escolhida entre todas as mulheres, a Única que conviveu com Jesus antes de seu nascimento (Lucas 1,35) até sua ascensão e a Vinda do Espírito Santo (Atos 1,14) .
Ela esteve presente na maior parte da vida do Senhor, praticou a Palavra de Deus de forma exemplar (Lucas 11,28), nunca duvidou (Lucas 1,20;38) , jamais perdeu a fé, nem nunca desistiu (João 19,25), possui laços sanguíneos e afetivos que ninguém jamais terá com Jesus.
Por tudo isso, e muito mais, ela é a mais Santa de todos os habitantes celestes e merece o título de Rainha, pois mais do que isso ela já recebeu: Jesus.
O Salmo 45 também menciona de forma profética a realeza de Maria ao dizer:


“As filhas dos reis estavam entre as tuas ilustres mulheres; à tua direita estava a rainha ornada de finíssimo ouro de Ofir.
Salmos 45,8-9



“Então o rei se afeiçoará da tua formosura, pois ele é teu Senhor; adora-o.
Salmos 45,10-11

Deus se afeiçoou da formosura de Maria e Ela achou graça diante dele:


“Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus.
Lucas 1,29-30
Maria é a Casa de ouro (I Crônicas 29,2), pois foi morada do Senhor e é a Mulher do Apocalipse vestida de sol:
“1. Apareceu em seguida um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol…” (Apocalipse 12,1)
Ainda diz os Salmos:
Em lugar de teus pais estarão teus filhos; deles farás príncipes sobre toda a terra.
Salmos 45,16
E o Apocalipse diz que Maria é a Mãe de todos “que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus” (Apocalipse 12,17), fazendo de nós príncipes.
Outra comparação que podemos perceber é que no Evangelho Maria profetiza:
“Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada,”
Lucas 1,48
 E os Salmos diz:


“Farei lembrado o teu nome de geração em geração; por isso os povos te louvarão eternamente.”
Salmos 45,16-17
 
Não é idolatria chamar Maria de Rainha, pois o Senhor nos fez um  povo de reis e sacerdotes.
Os Apóstolos receberão tronos (Mateus 19,28; Lucas 22,30). Os Santos estão assentados em seus tronos (Apocalipse 11,16). Os Santos reinam com Cristo (Apocalipse 20,4).
Todos receberemos uma coroa de glória se perseverarmos na fé em santidade até a morte (Apocalipse 2,10; Pedro 5,4; I Coríntios 9,25; 2 Timóteo 4,8)
Se todos os santos recebem a coroa da glória, com certeza a da Mãe do senhor é a mais bela, e por isso recorremos à intercessão dela pedindo que ore, rogue por nós, pois diz a Bíblia:
 
“…os ricos do povo suplicarão o teu favor.” (Salmos 45,12)

Assim como a rainha Ester pediu por seu povo diante do rei, Maria, Rainha dos Santos, pede por seu povo diante de Cristo, o Rei do Universo.
Como toda Rainha, seu poder é o da intercessão, do amor.

Diz os Salmos:
A filha do rei é toda ilustre lá dentro; o seu vestido é entretecido de ouro.
Salmos 45,12-13
Publicado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Magnificat anima mea Dominum
Inquisição on Line
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 1
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 2
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 3
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 4
Catecismo de Adultos – Aula 01 – A Revelação Divina – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 02 – O Modernismo, o problema atual na Igreja – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 03 – Deus Uno e Trino – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 04 – A Criação em geral e os anjos – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 05 – Os anjos e o homem – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 06 – A Teoria da Evolução contra a Ciência e a Filosofia – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 07 – Cristo Nosso Senhor e Maria Santíssima – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 08 – Aula 08 – O modo de vida de Jesus Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 09 – As perfeições de Cristo e a Paixão – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 10 – A Cruz, os infernos e a Ressurreição de Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 11 – A Ascensão, os juízos particular e final, e o Espírito Santo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 12 – Como saber qual a verdadeira Igreja de Cristo? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 13 – A Igreja Católica e a Salvação – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 14 – A Infalibilidade da Igreja e a união da Igreja e do Estado – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 15 – Da comunhão dos santos à vida eterna – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 16 – Os princípios da oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 17 – Como rezar bem? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 18 – Os tipos de oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 19 – O Pai Nosso – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 20 – A Ave Maria e o Santo Terço – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 21 – A Meditação Católica – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 22 – Introdução à moral católica: uma moral das virtudes – Padre Daniel Pinheiro
Lutero e o Protestantismo: A História da Reforma – Profa. Dra. Laura Palma
Lutero e o Protestantismo: Vida de Lutero – Prof. André Melo
Lutero e o Protestantismo: Sola Scriptura – Profa. Dra. Ivone Fedeli
Lutero e o Protestantismo: Sola Fide – Prof. Marcelo Andrade
Lutero e o Protestantismo: Sola Gratia – Pe. Edivaldo Oliveira
Mídia Católica
Atualizações
Translator
Italy
Calendário
janeiro 2018
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Visitantes
  • 4.537.633 acessos desde 01/05/2011
religião e espiritualidade
religião e espiritualidade
Categorias
Links
%d blogueiros gostam disto: