Curso de Liturgia da Santa Missa -ORAÇÃO EUCARISTICA III

Resultado de imagem para Oração Eucarística Iii

O sacerdote, de braços abertos, diz:
Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama a vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.
(T: Santificai e reuni o vosso povo!)
_______________________________________________________
JESUS LOUVA A BONDADE DO PAI

“Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor”… Jesus começa a subida ao Calvário. Sente, em primeiro lugar, o desejo de dirigir o seu olhar ao Pai e louvá-lo junto com toda a criação por sua imensa bondade, por dar vida e santidade a todas as coisas e agora que voltará a dar a verdadeira vida a cada um dos homens salvando-os dos seus pecados.

JESUS LOUVA O PAI POR REUNIR CONTINUAMENTE O SEU POVO PARA REALIZAR O SEU SACRÍFIO

Jesus louva também o Pai por não cessar de reunir o seu povo, do nascer ao pôr-do-sol, para que lhe ofereça em toda parte um sacrifício perfeito, que é o sacrifício da Missa. Jesus mostra aqui o desejo de que este sacrifício não cesse, de que estejamos nos reunindo continuamente para celebrá-lo, que é o que fazemos cada domingo.
Por que Jesus louva o Pai por não cessar de reunir o seu povo? Porque nós e o mundo necessitamos da Missa. Cada Missa obtém graças infinitas para nós e para todos os homens. Quantas graças nós precisamos, quem sabe agora mesmo, para melhorarmos o relacionamento com determinada pessoa, para suportarmos com alegria uma contrariedade que estejamos passando, para obter um emprego, para conseguirmos resolver um problema econômico, etc. E nem se diga com relação ao mundo: a paz, a concórdia, as pessoas que passam fome, solidão, não têm uma casa onde morar, etc. E a principal graça que é a salvação eterna.
Deus sabe que precisamos de tudo isso e por isso se alegra de que participemos sem cessar da Santa Missa que é de onde brotam todas as graças.

FIGURA 13: mostrar Cristo se dirigindo para o Horto das Oliveiras, agora mais perto, olhando para o Pai, vendo a Igreja.

Une as mãos e as estende sobre as oferendas, dizendo:
Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas,

Une as mãos e traça o sinal da cruz sobre o pão e o cálice ao mesmo tempo, dizendo:
a fim de que se tornem o Corpo e † o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso,

Une as mãos.
que nos mandou celebrar este mistério.
(T: Santificai nossa oferenda, ó Senhor!)
_______________________________________________________
JESUS PEDE AO ESPÍRITO SANTO PARA CONSAGRAR AS OFERENDAS

Na Missa, o sacerdote pede ao Espírito Santo que santifique as oferendas, que são a hóstia e o vinho, para que se tornem o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo.
Como a Missa nos leva a viver o mistério da Paixão de Cristo, nessa hora podemos ver Jesus que se dirige para o Horto das Oliveiras. Volta-se, então, para a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade, o Espírito Santo, e pede que santifique o seu Corpo e o seu Sangue que serão apresentados para o sacrifício.
Dentro de pouco será flagelado e a sua vida ficará por um fio. A flagelação será tremenda. Uma alma santa a descreve como teria sido: “Os primeiros açoites ou varas que usaram, pareciam ser de madeira branca e dura; talvez fossem também feixes de tendões secos de boi ou tiras duras de couro branco. Nosso Senhor e Salvador, o Filho de Deus, verdadeiro Deus e verdadeiro homem, contraía-se e torcia-se, como um verme, sob os açoites criminosos; ouviam-se os gemidos e lamentos, doces e claros, como uma prece afetuosa no meio das dores dilacerantes, entre o sibilar e o estalar dos açoites dos carrascos (…) Ao cabo de um quarto de hora deixaram os dois carrascos (…) O segundo par de carrascos caiu então com novo furor sobre Jesus; tinham outra espécie de açoite; eram como varas de espinheiro, com nós e esporões. Os violentos golpes rasgaram todas as pisaduras do santo corpo de Jesus; o sangue regou o chão, em redor da coluna e salpicou os braços dos carrascos. Jesus gemia, rezava, torcia-se de dor (…) Os dois seguintes carrascos bateram em Jesus com flagelos: eram curtas correntes ou correias, fixas num cabo, cujas extremidades estavam munidas de ganchos de ferro, que arrancavam, a cada golpe, pedaços de pele e carne das costas. Oh! Quem pode descrever o aspecto horrível e doloroso deste suplício? (…) O corpo de Nosso Senhor formava uma só chaga, não havia mais lugar são”[i].

FIGURA 26: mostrar Cristo se dirigindo para o Horto das Oliveiras, agora mais perto, olhando para o Espírito Santo.

Nas fórmulas que se seguem, as palavras do Senhor sejam pro­feridas de modo claro e audível, como requer a sua natureza.
Na noite em que ia ser entregue,

Toma o pão, mantendo-o um pouco elevado sobre o altar, e prossegue:
ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

Inclina-se levemente.
TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO,
QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Mostra ao povo a hóstia consagrada, coloca-a na patena, fazendo genuflexão para adorá-la.

____________________________________________________
A HÓSTIA SE TORNA O CORPO E SANGUE DE CRISTO

Acompanhemos as palavras do sacerdote, ou melhor, de Cristo com a voz emprestada do sacerdote, em profundo silêncio…
As palavras que seguem são aquelas pronunciadas na Última Ceia: “Tomai e comei todos vós”…
No momento em que Jesus pronunciar estas palavras, de um modo misterioso a Hóstia se converterá no seu Corpo e o Vinho se converterá no seu Sangue. É um verdadeiro milagre que ocorre nessa hora diante dos nossos olhos, mais ainda, um milagre enorme, portentoso. Aquele pedaço de pão já não é mais pão e sim Jesus Cristo. Aquele vinho que está no cálice já não é mais vinho e sim Jesus Cristo. Os anjos contemplam extasiados esse milagre e fazem a corte em torno do altar. Podemos imaginar que Nossa Senhora também faz a corte olhando de joelhos o seu Filho. Qual é o nosso desejo nessa hora: adorar Jesus e pedir a Deus que aumente a nossa fé.
Estando o Corpo de Cristo elevado, façamos atos de profunda adoração:
“Meu Senhor e meu Deus” (palavras de São Tomé).
“Senhor, creio firmemente que estás aí com seu Corpo com seu Sangue, com sua Alma e sua Divindade”.
“Senhor: te amo, te amo”!
“Senhor, creio, mas ajuda a minha incredulidade”.
“Meu Deus e meu tudo”!
“Adoro-vos com devoção Deus escondido”!

FIGURA 18: mostrar o sacerdote, Jesus atrás, com a hóstia elevada, vendo nela Jesus, os anjos ao redor em adoração, o povo olhando em profunda admiração, Deus Pai e Deus Espírito Santo ao fundo, o céu, o purgatório.

Então prossegue:
Do mesmo modo, ao fim da ceia,

Toma o cálice nas mãos, mantendo-o um pouco elevado sobre o altar, e prossegue:
ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente e o deu a seus discípulos, dizendo:

Inclina-se levemente.
TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Mostra o cálice ao povo, coloca-o sobre o corporal, e faz genuflexão para adorá-lo. Em seguida, diz:
Eis o mistério da fé!
T: Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

Ou:
T: Todas as vezes que comemos deste pão e bebemos deste cálice, anunciamos, Senhor, a vossa morte, enquanto esperamos a vossa vinda!

Ou:
T: Salvador do mundo, salvai-nos, vós que nos libertastes pela cruz e ressurreição.
_______________________________________________________
O VINHO SE TORNA O CORPO E O SANGUE DE CRISTO

Estando o Sangue de Cristo elevado, façamos atos de profunda adoração:
“Meu Senhor e meu Deus” (palavras de São Tomé).
“Senhor, creio firmemente que estás aí com seu Corpo com seu Sangue, com sua Alma e sua Divindade”.
“Senhor: te amo, te amo”!
“Senhor, creio, mas ajuda a minha incredulidade”.
“Meu Deus e meu tudo”!
“Adoro-vos com devoção Deus escondido”!

De um modo misterioso estamos agora diante do Calvário.

FIGURA 19: mostrar o sacerdote, Jesus atrás, com o cálice elevado, os anjos ao redor em adoração, o povo olhando em profunda admiração, Deus Pai e Deus Espírito Santo ao fundo, o céu, o purgatório.

O sacerdote, de braços abertos, diz:
Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.
(T: Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!)

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.
(T: Fazei de nós um só corpo e um só espírito!)
_______________________________________________________
JESUS OFERECE AO PAI O SEU SACRIFÍCIO EM AÇÃO DE GRAÇAS

Sofrendo a flagelação, a quem Jesus se dirige em primeiro lugar? Como sempre, ao Pai. É por Ele em primeiro lugar que está realizando este sacrifício e depois por nós. E, apesar de toda a dor que está sentindo, o faz com grande alegria pensando nos frutos que dele virão. É bonito também que Nosso Senhor diga que oferece esse sacrifício em ação de graças. É a linguagem do amor onde quem ama aceita fazer qualquer sacrifício pela pessoa amada.

JESUS PEDE AO PAI QUE ACEITE O NOSSO SACRIFÍCIO E SEJAMOS REPLETOS DO ESPÍRITO SANTO

Olhai, Pai, com bondade a oferenda da vossa Igreja. Jesus lembra aqui que todos nós, a Igreja, estamos oferecendo esse sacrifício. Na Igreja, Cristo é a cabeça e nós somos os membros desse Corpo Místico. Unamo-nos mais uma vez ao sacrifício de Jesus oferecendo tudo o que fizemos de bom nessa semana passou para a remissão dos pecados de todos os homens. Agradeçamos também a Jesus que pede ao Pai que nos tornemos um só corpo e um só espírito com Ele e que sejamos repletos do Espírito Santo.

Como dissemos anteriormente, procuremos nessa Oração Eucarística unir-nos à petição de Cristo ao Pai durante a sua Paixão. Quantas coisas teria Jesus para pedir ao Pai por cada um de nós! Como nosso irmão mais velho, pediria tanto por coisas pequenas como por coisas grandes. Pediria, mais ainda, suplicaria ao Pai para nos alcançar todos os dons. Maria, nossa Mãe, nossa grande intercessora, acompanha Jesus nessa petição incansável.

FIGURA 20: mostrar Jesus sendo flagelado, os anjos ao redor, olhando para o Pai.

Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, N. (o santo do dia ou o padroeiro) e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.
(T: Fazei de nós uma perfeita oferenda!)

E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa N., o nosso Bispo N., com os bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.
(T: Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!)
_______________________________________________________
JESUS PEDE AO PAI A NOSSA SALVAÇÃO

Jesus pede ao Pai que sejamos uma oferenda perfeita, isto é, que vivamos em estado de graça, crescendo no amor, e assim sejamos dignos de alcançar a vida eterna, o inefável convívio com os santos: a Virgem Maria, os santos Apóstolos e Mártires e todos os santos que não cessam de interceder por nós.

JESUS PEDE AO PAI QUE ESTE SACRIFÍCIO ESTENDA A PAZ AO MUNDO INTEIRO

“E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro”…

JESUS PEDE AO PAI A NOSSA CONFIRMAÇÃO NA FÉ E NA CARIDADE, DE MODO ESPECIAL PELOS SEUS MINISTROS

“Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa N., o nosso Bispo N., com os bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes”.

Continuemos a nossa petição:
Jesus faz acima dois grandes pedidos: a paz e a salvação do mundo inteiro. Que maior pedido podemos fazer senão este! A salvação em primeiro lugar, pois ainda que não vivamos em paz alguns anos da nossa vida, podemos alcançar a paz eterna na outra vida. Deus, como Pai que é, sabe também que a paz nesta vida é muito importante. Sem paz não há clima para amar o próximo, para amar a Deus. Senhor, dai-nos a paz!

FIGURA 27: mostrar Jesus sendo coroado de espinhos, os anjos ao redor, olhando para nós e a igreja.

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.
(T: Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!)

* Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória,

Une as mãos.
por Cristo, Senhor nosso.
(T: A todos saciai com vossa glória!)

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

Ergue o cálice e a patena com a hóstia, dizendo:
Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.
T: Amém!
_________________________________________________
JESUS PEDE AO PAI QUE ACEITE TODOS OS NOSSOS PEDIDOS

“Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença”. Que coração grande tem Nosso Senhor no alto da Cruz! Está sofrendo terrivelmente, mas não pensa em si. Pensa em nós e nos nossos pedidos. Pede ao Pai que atenda todos eles. Obrigado, Senhor, por seres tão bom!

JESUS PEDE AO PAI QUE TODOS VIVAMOS REUNIDOS

“Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro”. A maior alegria do Pai é ver os seus filhos todos reunidos. Quantos são ainda essa ovelha perdida que abandonou a casa do Pai e ainda não voltou. Quem sabe essa ovelha perdida vive dentro da nossa casa. Peçamos junto com Jesus e Maria por todas elas. Que encontrem a alegria de retornar à casa do Pai.

Continuemos a nossa petição: Peçamos pela salvação de todos os homens, todos os parentes e conhecidos… para que muitos se aproximem da nossa fé… para que os católicos amem de verdade a Deus e sejam praticantes… para que todos se esforcem por viver em estado de graça e por crescer no amor a Deus… para que todos vivam fielmente os mandamentos que Deus nos deixou…

FIGURA 25: mostrar Jesus na Cruz, olhando para nós.

__________________________________________
Na missa pelos fiéis defuntos, pode-se dizer:
Lembrai-vos do vosso filho (da vossa filha) N.,
que (hoje) chamastes deste mundo à vossa presença.
Concedei-lhe que, tendo participado da morte de Cristo pelo batismo, participe igualmente da sua ressurreição, no dia em que ele ressuscitar os mortos, tornando o nosso pobre corpo semelhante ao seu corpo glorioso.
(T: Concedei-lhe a graça de contemplar a vossa face!)

Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, quando enxugardes toda lágrima dos nossos olhos. Então, contemplando-vos como sois, seremos para sempre semelhantes a vós e cantaremos sem cessar os vossos louvores

Une as mãos.
por Cristo, Senhor nosso.
(T: A todos saciai com vossa glória!)

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

Ergue o cálice e a patena com a hóstia, dizendo:
Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.
T: Amém!
__________________________________________
JESUS PEDE PELOS QUE FALECERAM

Agora é o momento de pedir por todos os falecidos. Por estes que partiram o nosso coração quando deixaram esse mundo. Jesus tem um carinho especial por cada um deles.

Continuemos a nossa petição:
Peçamos pela saúde de todos os homens, parentes e amigos… para que todos tenham um lugar onde morar… alimentos… emprego… amor fraterno… esperança… paciência… fortaleza… fidelidade… constância… responsabilidade… alegria… bom-humor… respeito pelo próximo…

FIGURA 28: mostrar Jesus na Cruz, olhando para o purgatório.

[i] Emmerick, A.C., Vida, Paixão e Glorificação do Cordeiro de Deus, Mir Editora, São Paulo 2004, pp. 227-229.

Publicado em Uncategorized
Um comentário em “Curso de Liturgia da Santa Missa -ORAÇÃO EUCARISTICA III
  1. Jório Lima Cavalcante disse:

    Que Deus abençoe este trabalho de Evangelização!
    Ainda fiquei com uma pequena dúvida!
    Quais são as nossas ofertas que são mudam no Corpo e no Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Magnificat anima mea Dominum
Inquisição on Line
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 1
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 2
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 3
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 4
Catecismo de Adultos – Aula 01 – A Revelação Divina – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 02 – O Modernismo, o problema atual na Igreja – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 03 – Deus Uno e Trino – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 04 – A Criação em geral e os anjos – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 05 – Os anjos e o homem – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 06 – A Teoria da Evolução contra a Ciência e a Filosofia – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 07 – Cristo Nosso Senhor e Maria Santíssima – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 08 – Aula 08 – O modo de vida de Jesus Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 09 – As perfeições de Cristo e a Paixão – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 10 – A Cruz, os infernos e a Ressurreição de Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 11 – A Ascensão, os juízos particular e final, e o Espírito Santo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 12 – Como saber qual a verdadeira Igreja de Cristo? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 13 – A Igreja Católica e a Salvação – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 14 – A Infalibilidade da Igreja e a união da Igreja e do Estado – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 15 – Da comunhão dos santos à vida eterna – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 16 – Os princípios da oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 17 – Como rezar bem? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 18 – Os tipos de oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 19 – O Pai Nosso – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 20 – A Ave Maria e o Santo Terço – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 21 – A Meditação Católica – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 22 – Introdução à moral católica: uma moral das virtudes – Padre Daniel Pinheiro
Lutero e o Protestantismo: A História da Reforma – Profa. Dra. Laura Palma
Lutero e o Protestantismo: Vida de Lutero – Prof. André Melo
Lutero e o Protestantismo: Sola Scriptura – Profa. Dra. Ivone Fedeli
Lutero e o Protestantismo: Sola Fide – Prof. Marcelo Andrade
Lutero e o Protestantismo: Sola Gratia – Pe. Edivaldo Oliveira
Mídia Católica
Atualizações
Translator
Italy
Calendário
abril 2018
D S T Q Q S S
« mar   maio »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
Visitantes
  • 4.069.243 acessos desde 01/05/2011
religião e espiritualidade
religião e espiritualidade
Categorias
Links
%d blogueiros gostam disto: