RSS

A HISTÓRIA DOS SALMOS

18 jun

 

Os salmos são formados por 150 cantos e poemas divididos em 5 livros. Várias pessoas foram usadas pelo Espírito Santos para nos revelar essa rica literatura de adoração.

A metade dos salmos foi escrita pelo rei Davi. Estudos apontam que ele foi o autor de 73 salmos. Há ainda salmos atribuídos a Salomão, Moisés e a vários homens que conduziam o louvor em Jerusalém (Asafe, Etã e os descendentes de Corá). Os autores de quase um terço dos salmos não são identificados.

As datas dos salmos abrangem, pelo menos, nove séculos! A grande maioria vem da época do reino unido, quando a arca da aliança foi levada a Jerusalém, e o templo foi construído naquela cidade.

A diversidade dos salmos traz uma riqueza especial à sua qualidade como exemplos de adoração. Eles tratam de toda espécie de experiência humana. Falam de vitória e alegria, e de medo e perseguição. Refletem as emoções de homens espirituais em comunhão com o Criador, e de pecadores sentindo falta dele. Pedem bênçãos sobre os justos e punição dos ímpios. Sendo assim, podemos aprender muito das diversas experiências de Davi, Asafe e outros salmistas de Israel.

Muitos salmos louvam as qualidades de Deus, como o Salmo 93, que fala em poucos versículos da soberana majestade, do poder, da fidelidade, da santidade e da eternidade do Senhor. Vários salmos destacam características específicas de Deus – a sua justiça (96:13; 98:8-9), a sua santidade (99), a sua misericórdia (136).

O próprio Jesus orava os salmos, e sua vida e ação trouxeram significado pleno para o sentido que essas orações já possuíam. Depois Dele, os salmos se tornaram a oração do novo povo de Deus, comprometido com Jesus Cristo para a transformação do mundo, tendo como finalidade a construção do Reino de Deus.

A leitura dos salmos nos impressiona com a profunda espiritualidade do louvor. Temos o privilégio, através dos salmos, de ver de perto os corações de homens que realmente exultavam na presença de Deus. “Aleluia! Louvai o nome do Senhor; louvai-o, servos do Senhor” (135:1).

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18/06/2016 em Uncategorized

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: