Equipe de acolhida, ministério litúrgico

Resultado de imagem para Equipe de acolhida, ministério litúrgico

Em nossas celebrações eucarísticas, dada a sua dimensão festiva e convivial, como também seu caráter de reunião fraterna, seria bom que houvesse um grupo de leigos(as) que, no espírito da Liturgia, acolhesse os fiéis com aquela delicadeza própria dos filhos de Deus. Tratando-se de pessoas idosas ou de deficientes físicos, seriam levados até mesmo aos seus  lugares na igreja. Cada comunidade, com seu jeito próprio de acolher, teria o cuidado de não prolongar muito a acolhida, cuidando para que seja simples e liturgicamente objetiva. É certo que a acolhida muito ajudará os fiéis na participação, na compreensão e na descoberta do espírito fraterno, que sempre deve manifestar-se na Liturgia.

É claro que a equipe de acolhida deve ser constituída por pessoas comunicativas, respeitosas e alegres. Um grupo de “cara fechada” ou “de rosto sombrio” poria tudo a perder. Lembremo-nos de que, se a Igreja não acolhe com delicadeza cristã os seus membros, muito menos estará apta para acolher os de fora, manifestando a eles a bondade que Deus sempre manifesta a nós.

Trata-se, pois, no ministério litúrgico, de acolher no verdadeiro sentido do Evangelho, tanto física quanto espiritualmente. O acolher e o ser acolhido não é apenas uma questão de boa educação, mas valor também antropológico, exigência profunda que se acha enraizada no ser humano. Com mais razão deve então a pastoral litúrgica cuidar para que a equipe de acolhida seja verdadeiro ministério litúrgico e se desenvolva no âmbito das celebrações como exigência da caridade fraterna e dos princípios básicos da fé cristã.

O acolhimento na igreja, como casa de todos e lugar sagrado, deve ser um prolongamento daquele acolhimento que deve caracterizar as famílias cristãs. Infelizmente, no mundo moderno está soando como superado tal acolhimento, mesmo em nossas famílias, o que se pode considerar como perda para a Igreja, para o mundo e para a evangelização.

Como sabemos, a hospitalidade sempre foi uma característica do povo bíblico (cf. Gn 18, 1-8, p. ex.), e se percorrermos os evangelhos, vamos notar que o próprio Jesus, em suas andanças e em sua missão, não só aceitou o acolhimento (cf. Jo 12,1-2; Lc 7,36; 10,38; 11,37; 14,1), como até se auto-convidou, por exemplo, para estar na casa de Zaqueu (cf. Lc 19,5). Também no episódio de Emaús (cf. Lc 24,28), ele “simulou que ia mais adiante”, despertando nos discípulos o desejo de sua permanência com eles, concretizando assim dois desejos: o de ser acolhido, no início, por parte de Jesus, e o de acolher, depois, por parte dos discípulos. Além disso, em sua vida pública e missionária, Jesus sempre se dirigia a Betânia (cf. Lc 10,38-42; Jo 11,1ss.; 12,1ss.), aldeia próxima de Jerusalém, onde, ao que tudo indica, gostava de repousar.

Finalmente, para ilustrar melhor o tema da acolhida, digamos sobretudo que toda a vida de Jesus foi uma constante acolhida, e de coração, uma afeição amorosa, principalmente com relação aos mais pobres, infelizes, excluídos e sofredores. A acolhida deve então ser o primeiro passo para uma desejável participação de todos na Liturgia e na vida da Igreja.

Publicado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Magnificat anima mea Dominum
Inquisição on Line
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 1
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 2
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 3
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 4
Catecismo de Adultos – Aula 01 – A Revelação Divina – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 02 – O Modernismo, o problema atual na Igreja – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 03 – Deus Uno e Trino – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 04 – A Criação em geral e os anjos – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 05 – Os anjos e o homem – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 06 – A Teoria da Evolução contra a Ciência e a Filosofia – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 07 – Cristo Nosso Senhor e Maria Santíssima – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 08 – Aula 08 – O modo de vida de Jesus Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 09 – As perfeições de Cristo e a Paixão – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 10 – A Cruz, os infernos e a Ressurreição de Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 11 – A Ascensão, os juízos particular e final, e o Espírito Santo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 12 – Como saber qual a verdadeira Igreja de Cristo? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 13 – A Igreja Católica e a Salvação – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 14 – A Infalibilidade da Igreja e a união da Igreja e do Estado – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 15 – Da comunhão dos santos à vida eterna – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 16 – Os princípios da oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 17 – Como rezar bem? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 18 – Os tipos de oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 19 – O Pai Nosso – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 20 – A Ave Maria e o Santo Terço – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 21 – A Meditação Católica – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 22 – Introdução à moral católica: uma moral das virtudes – Padre Daniel Pinheiro
Lutero e o Protestantismo: A História da Reforma – Profa. Dra. Laura Palma
Lutero e o Protestantismo: Vida de Lutero – Prof. André Melo
Lutero e o Protestantismo: Sola Scriptura – Profa. Dra. Ivone Fedeli
Lutero e o Protestantismo: Sola Fide – Prof. Marcelo Andrade
Lutero e o Protestantismo: Sola Gratia – Pe. Edivaldo Oliveira
Mídia Católica
Atualizações
Translator
Italy
Calendário
março 2017
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
Visitantes
  • 4.537.473 acessos desde 01/05/2011
religião e espiritualidade
religião e espiritualidade
Categorias
Links
%d blogueiros gostam disto: