RSS

A PRÓPRIA BÍBLIA REBATE AS ACUSAÇÕES PROTESTANTES

10 dez

 

1. “O protestantismo critica a prática das procissões Católicas, indo contra a Igreja primitiva e a Bíblia (Js 3, 5-6) ( Nm 10, 33-34) ( Js 6,4) (Js 3, 14-16) (Ex 25, 18-21) (Js 4, 4-5) (Js 4, 15-18)”;
2. “A maioria dos protestantes considera a Eucaristia como um simbolismo o que contraria a Tradição Cristã universal até 1517 e a própria Bíblia. (Jo 6, 47-63) (1 Cor 10, 14-22; 11, 23-30), onde estes textos confirmam à Real Presença de Cristo na eucaristia.”“Durante a refeição, Jesus tomou o pão, benzeu-o, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai e comei, isto é meu corpo”. (Mt 26,26);
3. “O Protestantismo rejeitou o sacramento da confirmação em grande parte. (At 8,18) (Hb 6, 2-4),
4. “O Protestantismo descarta a reverência aos santos. A Teologia católica NÃO permite adoração dos santos, mas somente para Deus. São venerados os santos e são honrados, não adorados.” “Deus não é injusto e não esquecerá vossas obras e a caridade que mostrastes por amor de seu nome, vós que servistes e continuais a servir os santos”. (Hb 6,10) ao contrário da Tradição Cristã e da Bíblia.”

5. “Um dos princípios fundamentais do Protestantismo é a sola scriptura ou de que “somente a bíblia” é suficiente para a palavra de Deus, pois tudo está ali, o que não é bíblico e também é inexistente até o 16º século. Na própria Bíblia, não se encontra essa palavra, ou outra com o mesmo significado. Porém é uma falsa tradição humana protestante”.

“A Bíblia não contém todos os ensinamentos de Jesus. (Mc 4,33; 6,34) (Lc 24,25-27) (Jo 16,12-13; 20,30; 21,25) (At 1,2-3). Mesmo assim os protestantes passam por cima dessas passagens dizendo que todo ensinamento de Cristo está registrado nas Escrituras.”

“Jesus fez ainda muitas outras coisas. Se fossem escritas uma por uma, penso que nem o mundo inteiro poderia conter os livros que se deveriam escrever”. (Jo 21,25)

“Perseveravam eles na doutrina dos apóstolos, na reunião em comum, na fração do pão e nas orações”. (At 2,42) “A Tradição Cristã, de acordo com a Bíblia, pode ser oral ou escrita (2Ts 2,15) (2 Tm 1,13-14; 2,2). São Paulo não faz nenhuma distinção entre as duas formas.”

6. “O Protestantismo eliminou virtualmente a prática da confissão a um sacerdote (ou pelo menos pastor), ao contrário da Tradição Cristã e da Bíblia (Mt 16,19; 18,18) (At 19,18) (Tg 5 15-16) (Ne 9,2) (Ne 1, 6). (Jo 3,6).”

“Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos”. (Jo 20,23).

7. “O Protestantismo jogou fora as orações para os mortos, em oposição à Tradição Cristã e à Bíblia (Tb 12,12) (2 Mc 12, 39-45) ( 2 Tm 1, 16-18). Já no primeiro século, da Era Cristã, a prática de orar pelos mortos já era registradas em muitas inscrições gravadas nos túmulos de santos cristãos e mártires da fé.”

8. “O Protestantismo rejeita, em chãos inadequados, a intercessão dos santos. Por outro lado, a Tradição Cristã e a Bíblia apoiaram esta prática. (Mt 22, 30) (1 Cor 15, 29) (Mt 17, 1-3; 27,50-53) eles podem interceder por nós (2 Mc 15,14) (Ap 5, 8; 6, 9-10).”

Sobre a forma como devem ser feitas as orações, a maioria das igrejas protestantes em particular com denominações evangélicas são totalmente reprovadas na bíblia:

“Quando orardes, não façais como os hipócritas, que gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa”.

“Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á”. “Nas vossas orações, não multipliqueis as palavras, como fazem os pagãos que julgam que serão ouvidos à força de palavras”.

“Não os imiteis, porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes que vós lho peçais”. (Mt 6,5-8)

Praticamente não se consegue discernir o que estão orando nas igrejas evangélicas e sempre em altas vozes e muitos vizinhos destas, não conseguem ter descanso por conta de tanto barulho inútil.

São choros, lamentos, sons apavorantes sem significado algum, alguns dizendo incessantemente “Aleluia, Aleluia”, outros proferindo jargões evangélicos e o pastor fazendo uma oração aos berros com muitas repetições de palavras e pulando muito no altar, tudo no mesmo instante e dizendo que são através de inspiração do Espírito Santo!

Porém em outra passagem da Bíblia seguida dessa Jesus nos ensina como devemos rezar:

“Eis como deveis rezar: PAI NOSSO, que estais no céu, santificado seja o vosso nome venha a nós o vosso Reino seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje perdoai-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos os nossos devedores e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal”. (Mt 6,9-13)

9. Sobre Maria Santíssima que é e sempre foi duramente criticada por todos os protestantes: “porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações,” (Lc 1,48).

E ainda sobre Maria encontramos: “Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem?” (Lc 1,34) sobre sua virgindade e o anuncio de sua gravidez pelo anjo Gabriel.

Foram encontradas muitas referencias sobre Maria nas catacumbas onde os primeiros cristãos se escondiam de seus perseguidores, nelas podemos ver imagens de Jesus, Maria (venerada) e José.

Pertence ainda a este período o Didaqué, primeiro catecismo da história que é do final do século I das primeiras comunidades cristãs, com os mesmos ensinamentos transmitidos hoje na Igreja Católica. Portanto devem ser considerados.

10. A ordenação de Padres, Bispos, Cardeais e o próprio Papa estão claros na bíblia, só não vê quem não quer, ou a quem não interessa por motivos particulares!

Através da tradição e da instrução de Pedro por Jesus “E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela”. (Mt 16,18). E ainda fala sobre pessoas que não estavam autorizadas a falar em nome dos apóstolos.

“Temos ouvido que alguns dentre nós vos têm perturbado com palavras, transtornando os vossos espíritos, sem lhes termos dado semelhante incumbência. Assim nós nos reunimos e decidimos escolher delegados e enviá-los a vós, com os nossos amados Barnabé e Paulo, homens que têm exposto suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. Enviamos, portanto, Judas e Silas que de viva voz vos exporão as mesmas coisas.” (At 15, 24-27)

e ainda encontramos:

“Então, irmãos, estai firmes e retende as tradições que vos fora ensinadas, seja por palavra, seja por carta nossa”. (2 Tessalonicenses 2,15).

Que dá base para a tradição e sucessão apostólica seguida desde o princípio pela Igreja Católica e ao mesmo tempo contra a sola scriptura.

Sobre a interpretação errada e sem critérios na própria Bíblia encontramos alertas.

“Reconhecei que a longa paciência de nosso Senhor vos é salutar, como também vosso caríssimo irmão Paulo vos escreveu, segundo o dom de sabedoria que lhe foi dado.” “É o que ele faz em todas as suas cartas, nas quais fala nestes assuntos. Nelas há algumas passagens difíceis de entender, cujo sentido os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam, para a sua própria ruína, como o fazem também com as demais Escrituras.”.

“Vós, pois, caríssimos, advertidos de antemão, tomai cuidado para que não caiam da vossa firmeza, levados pelo erro destes homens ímpios.” (2 Pedro 3:17-17)

E ainda podemos encontrar em outros trechos: “Antes de tudo, sabei que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal”. (2Pd 1,20)

E outra ainda que nos diz quem poderá nos guiar, os Apóstolos e seus sucessores, os papas e bispos católicos. (Jo 16,13). Jesus fala: “quem vos ouve, a mim ouve; quem vos despreza, a mim despreza; e quem me despreza, despreza aquele que me enviou”. (Lc 10, 16).

11. Os protestantes nos repreendem por causa do celibato dos sacerdotes, mas não observam os conselhos que estão na própria bíblia, e os próprios Apóstolos preferiram não formar família para melhor levar o evangelho a todos. E tampouco Cristo se casou.

“Vê, nós abandonamos tudo e te seguimos” Jesus respondeu: Em verdade vos declaro, ninguém há que tenha abandonado, por amor do reino de Deus, sua casa, sua mulher, seus irmãos, seus pais, ou seus filhos, que não receba muito mais neste mundo, e no mundo vindouro a vida eterna” (Lucas 18,28-30).

Em outra passagem:

“Seus discípulos disseram-lhe: “Se tal é a condição do homem a respeito da mulher, é melhor não casar”

Respondeu ele:

“Nem todos são capazes de compreender o sentido desta palavra, mas somente aqueles a quem foi dado”“. Porque há eunucos que são desde o ventre de suas mães, há eunucos tornados tais pelas mãos dos homens e há eunucos que a si mesmos se fizeram eunucos por amor do reino dos céus. “Quem puder compreender, compreenda” (Mateus 19, 10-12).

PRÓPRIA BÍBLIA REBATE AS ACUSAÇÕES PROTESTANTES

1. “O protestantismo critica a prática das procissões Católicas, indo contra a Igreja primitiva e a Bíblia (Js 3, 5-6) ( Nm 10, 33-34) ( Js 6,4) (Js 3, 14-16) (Ex 25, 18-21) (Js 4, 4-5) (Js 4, 15-18)”;
2. “A maioria dos protestantes considera a Eucaristia como um simbolismo o que contraria a Tradição Cristã universal até 1517 e a própria Bíblia. (Jo 6, 47-63) (1 Cor 10, 14-22; 11, 23-30), onde estes textos confirmam à Real Presença de Cristo na eucaristia.”“Durante a refeição, Jesus tomou o pão, benzeu-o, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai e comei, isto é meu corpo”. (Mt 26,26);
3. “O Protestantismo rejeitou o sacramento da confirmação em grande parte. (At 8,18) (Hb 6, 2-4),
4. “O Protestantismo descarta a reverência aos santos. A Teologia católica NÃO permite adoração dos santos, mas somente para Deus. São venerados os santos e são honrados, não adorados.” “Deus não é injusto e não esquecerá vossas obras e a caridade que mostrastes por amor de seu nome, vós que servistes e continuais a servir os santos”. (Hb 6,10) ao contrário da Tradição Cristã e da Bíblia.”

5. “Um dos princípios fundamentais do Protestantismo é a sola scriptura ou de que “somente a bíblia” é suficiente para a palavra de Deus, pois tudo está ali, o que não é bíblico e também é inexistente até o 16º século. Na própria Bíblia, não se encontra essa palavra, ou outra com o mesmo significado. Porém é uma falsa tradição humana protestante”.

“A Bíblia não contém todos os ensinamentos de Jesus. (Mc 4,33; 6,34) (Lc 24,25-27) (Jo 16,12-13; 20,30; 21,25) (At 1,2-3). Mesmo assim os protestantes passam por cima dessas passagens dizendo que todo ensinamento de Cristo está registrado nas Escrituras.”

“Jesus fez ainda muitas outras coisas. Se fossem escritas uma por uma, penso que nem o mundo inteiro poderia conter os livros que se deveriam escrever”. (Jo 21,25)

“Perseveravam eles na doutrina dos apóstolos, na reunião em comum, na fração do pão e nas orações”. (At 2,42) “A Tradição Cristã, de acordo com a Bíblia, pode ser oral ou escrita (2Ts 2,15) (2 Tm 1,13-14; 2,2). São Paulo não faz nenhuma distinção entre as duas formas.”

6. “O Protestantismo eliminou virtualmente a prática da confissão a um sacerdote (ou pelo menos pastor), ao contrário da Tradição Cristã e da Bíblia (Mt 16,19; 18,18) (At 19,18) (Tg 5 15-16) (Ne 9,2) (Ne 1, 6). (Jo 3,6).”

“Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos”. (Jo 20,23).

7. “O Protestantismo jogou fora as orações para os mortos, em oposição à Tradição Cristã e à Bíblia (Tb 12,12) (2 Mc 12, 39-45) ( 2 Tm 1, 16-18). Já no primeiro século, da Era Cristã, a prática de orar pelos mortos já era registradas em muitas inscrições gravadas nos túmulos de santos cristãos e mártires da fé.”

8. “O Protestantismo rejeita, em chãos inadequados, a intercessão dos santos. Por outro lado, a Tradição Cristã e a Bíblia apoiaram esta prática. (Mt 22, 30) (1 Cor 15, 29) (Mt 17, 1-3; 27,50-53) eles podem interceder por nós (2 Mc 15,14) (Ap 5, 8; 6, 9-10).”

Sobre a forma como devem ser feitas as orações, a maioria das igrejas protestantes em particular com denominações evangélicas são totalmente reprovadas na bíblia:

“Quando orardes, não façais como os hipócritas, que gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa”.

“Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á”. “Nas vossas orações, não multipliqueis as palavras, como fazem os pagãos que julgam que serão ouvidos à força de palavras”.

“Não os imiteis, porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes que vós lho peçais”. (Mt 6,5-8)

Praticamente não se consegue discernir o que estão orando nas igrejas evangélicas e sempre em altas vozes e muitos vizinhos destas, não conseguem ter descanso por conta de tanto barulho inútil.

São choros, lamentos, sons apavorantes sem significado algum, alguns dizendo incessantemente “Aleluia, Aleluia”, outros proferindo jargões evangélicos e o pastor fazendo uma oração aos berros com muitas repetições de palavras e pulando muito no altar, tudo no mesmo instante e dizendo que são através de inspiração do Espírito Santo!

Porém em outra passagem da Bíblia seguida dessa Jesus nos ensina como devemos rezar:

“Eis como deveis rezar: PAI NOSSO, que estais no céu, santificado seja o vosso nome venha a nós o vosso Reino seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje perdoai-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos os nossos devedores e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal”. (Mt 6,9-13)

9. Sobre Maria Santíssima que é e sempre foi duramente criticada por todos os protestantes: “porque olhou para sua pobre serva. Por isto, desde agora, me proclamarão bem-aventurada todas as gerações,” (Lc 1,48).

E ainda sobre Maria encontramos: “Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem?” (Lc 1,34) sobre sua virgindade e o anuncio de sua gravidez pelo anjo Gabriel.

Foram encontradas muitas referencias sobre Maria nas catacumbas onde os primeiros cristãos se escondiam de seus perseguidores, nelas podemos ver imagens de Jesus, Maria (venerada) e José.

Pertence ainda a este período o Didaqué, primeiro catecismo da história que é do final do século I das primeiras comunidades cristãs, com os mesmos ensinamentos transmitidos hoje na Igreja Católica. Portanto devem ser considerados.

10. A ordenação de Padres, Bispos, Cardeais e o próprio Papa estão claros na bíblia, só não vê quem não quer, ou a quem não interessa por motivos particulares!

Através da tradição e da instrução de Pedro por Jesus “E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela”. (Mt 16,18). E ainda fala sobre pessoas que não estavam autorizadas a falar em nome dos apóstolos.

“Temos ouvido que alguns dentre nós vos têm perturbado com palavras, transtornando os vossos espíritos, sem lhes termos dado semelhante incumbência. Assim nós nos reunimos e decidimos escolher delegados e enviá-los a vós, com os nossos amados Barnabé e Paulo, homens que têm exposto suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. Enviamos, portanto, Judas e Silas que de viva voz vos exporão as mesmas coisas.” (At 15, 24-27)

e ainda encontramos:

“Então, irmãos, estai firmes e retende as tradições que vos fora ensinadas, seja por palavra, seja por carta nossa”. (2 Tessalonicenses 2,15).

Que dá base para a tradição e sucessão apostólica seguida desde o princípio pela Igreja Católica e ao mesmo tempo contra a sola scriptura.

Sobre a interpretação errada e sem critérios na própria Bíblia encontramos alertas.

“Reconhecei que a longa paciência de nosso Senhor vos é salutar, como também vosso caríssimo irmão Paulo vos escreveu, segundo o dom de sabedoria que lhe foi dado.” “É o que ele faz em todas as suas cartas, nas quais fala nestes assuntos. Nelas há algumas passagens difíceis de entender, cujo sentido os espíritos ignorantes ou pouco fortalecidos deturpam, para a sua própria ruína, como o fazem também com as demais Escrituras.”.

“Vós, pois, caríssimos, advertidos de antemão, tomai cuidado para que não caiam da vossa firmeza, levados pelo erro destes homens ímpios.” (2 Pedro 3:17-17)

E ainda podemos encontrar em outros trechos: “Antes de tudo, sabei que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal”. (2Pd 1,20)

E outra ainda que nos diz quem poderá nos guiar, os Apóstolos e seus sucessores, os papas e bispos católicos. (Jo 16,13). Jesus fala: “quem vos ouve, a mim ouve; quem vos despreza, a mim despreza; e quem me despreza, despreza aquele que me enviou”. (Lc 10, 16).

11. Os protestantes nos repreendem por causa do celibato dos sacerdotes, mas não observam os conselhos que estão na própria bíblia, e os próprios Apóstolos preferiram não formar família para melhor levar o evangelho a todos. E tampouco Cristo se casou.

“Vê, nós abandonamos tudo e te seguimos” Jesus respondeu: Em verdade vos declaro, ninguém há que tenha abandonado, por amor do reino de Deus, sua casa, sua mulher, seus irmãos, seus pais, ou seus filhos, que não receba muito mais neste mundo, e no mundo vindouro a vida eterna” (Lucas 18,28-30).

Em outra passagem:

“Seus discípulos disseram-lhe: “Se tal é a condição do homem a respeito da mulher, é melhor não casar”

Respondeu ele:

“Nem todos são capazes de compreender o sentido desta palavra, mas somente aqueles a quem foi dado”“. Porque há eunucos que são desde o ventre de suas mães, há eunucos tornados tais pelas mãos dos homens e há eunucos que a si mesmos se fizeram eunucos por amor do reino dos céus. “Quem puder compreender, compreenda” (Mateus 19, 10-12).

 
Deixe um comentário

Publicado por em 10/12/2015 em Uncategorized

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: