O que a Igreja diz sobre a Comunhão Espiritual ?

Resultado de imagem para Comunhão Espiritual

 

Na COMUNHÃO ESPIRITUAL, Nosso Senhor pode estar presente espiritualmente em nós. Este tipo de comunhão faz parte de nossa Fé católica e é recomendada que o façamos.

Não há nem um impedimento ou restrição para que possamos desejar que Cristo possa estar conosco, em nossa alma de maneira espiritual.

Também podemos desejar esta presença em nossa alma diversas vezes ao dia. Este tipo de comunhão sempre foi comum entre os santos. Recebiam Jesus espiritualmente várias vezes ao dia.

Muitas vezes, depois de um exame de consciência, percebemo que estamos em pecado GRAVE ou pecado MORTAL. Quando estamos nos encontramos nesta situação não podemos comungar.

A comunhão de fato, por excelência é a comunhão por meio do Sacramento da Eucaristia, na celebração da Santa Missa. Porém, quando estamos em pecado grave, não podemos comungar.

O Apóstolo Paulo já alertava a comunidade de Corinto sobre o perito da má conduta e falta de zelo com relação ao corpo e sangue de Cristo:

Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpável do corpo e do sangue do Senhor. Que cada um se examine a si mesmo, e assim coma desse pão e beba desse cálice. Aquele que o come e o bebe sem distinguir o corpo do Senhor, come e bebe a sua própria condenação. (1 Cor. 10, 24; 27-29)

Paulo deixa claro que o Corpo de Nosso Senhor não é um mero pedaço de pão, e que para consumi-lo, deve saber em seu íntimo se assim o deve.

Lembre-se que os pecados leves ou também chamados de veniais, com o arrependimento e contrição, são perdoados na Santa Missa.

Logo existem casos que não se deve comungar Cristo sacramentalmente, como já dito os que estão em pecado grave. Também os que estão impedidos canonicamente de comungarem não podem receber Cristo no Sacramento, como por exemplo os casais de segunda união.

Deste modo a comunhão espiritual é uma graça para qualquer um, inclusive para os que estão impedidos, seja por pecado mortal ou canonicamente de receber a Eucaristia.

Santa Catarina de Sena, doutora da Igreja, pertenceu a terceira ordem dos Dominicanos (Ordem dos Pregadores), nasceu em 1347 e faleceu em 1380.

Ela, Catarina de Sena, tendo em seu coração um receio quanto ao valor da comunhão espiritual, recebeu uma visão de Nosso Senhor que lhe disse:

Neste Cálice de ouro ponho as tuas Comunhões Sacramentais e neste Cálice de prata ponho as tuas Comunhões Espirituais. Estes dois Cálices Me são muito agradáveis.

Desta forma, Nosso Senhor mostra para Santa Catarina de Sena, que embora a comunhão espiritual não tenha o mesmo valor, é possível e é de agrado a Nosso Senhor.

A comunhão espiritual é um desejo em que alma se expressa no querer Cristo presente junto de sim. Há muitos outros santos que se expressam no desejo de estar unido espiritualmente a Jesus.

No Evangelho de São João, Jesus expressa seu desejo em nos tornarmos um com ele “Permanecei em Mim, e Eu permanecerei em vós” (Jo. 15,4).

A comunhão espiritual é uma realidade da nossa Fé, deve ser querida e utilizada com real devoção. É grandioso sabermos que Jesus está presente na Hóstia Consagrada. E também é maravilhoso saber que podemos no unir a Cristo espiritualmente.

Você já percebeu que mesmo não estando em estado de graça, sem pecado mortal, podemos desejar Cristo espiritualmente. Mas existe alguma forma ou modelo de oração para que isto ocorra?

Bem, o momento por excelência para se receber Cristo espiritualmente, assim como sacramentalmente é na hora da Santa Missa. No entanto podemos desejar a comunhão espiritual em qualquer lugar e várias vezes.

Você mesmo pode fazer sua oração pedindo a comunhão espiritual. Porém há uma oração conhecida de Santo Afonso de Ligório, onde se expressa o desejo do Cristo espiritual:

“Meu Jesus, eu creio que vós estais no Santíssimo Sacramento.
Eu vos amo sobre todas as coisas. Eu vos desejo em minha alma.
E, já que agora não posso receber-Vos Sacramentalmente,
vinde pelo menos espiritualmente ao meu coração. (pausa)
Como já tendo vindo, eu Vos abraço e me uno a Vós.

Não permitais que eu me separe mais de vós.”

Com amor e desejo você pode recitar e meditar nesta oração várias vezes ao dia. Ame Jesus Sacramentado, mas também o receba espiritualmente sempre que o desejar.

Mesmo você conhecendo sobre a comunhão espiritual espero ter colaborado um pouco mais com sua Fé. Propague também você esta riqueza da nossa Igreja e aproxime tantas quantas forem as pessoas a Cristo.

Publicado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Magnificat anima mea Dominum
Inquisição on Line
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 1
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 2
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 3
Curso de liturgia da Santa Missa // Padre Paulo Ricardo // Parte 4
Catecismo de Adultos – Aula 01 – A Revelação Divina – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 02 – O Modernismo, o problema atual na Igreja – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 03 – Deus Uno e Trino – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 04 – A Criação em geral e os anjos – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 05 – Os anjos e o homem – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 06 – A Teoria da Evolução contra a Ciência e a Filosofia – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 07 – Cristo Nosso Senhor e Maria Santíssima – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 08 – Aula 08 – O modo de vida de Jesus Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 09 – As perfeições de Cristo e a Paixão – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 10 – A Cruz, os infernos e a Ressurreição de Cristo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 11 – A Ascensão, os juízos particular e final, e o Espírito Santo – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 12 – Como saber qual a verdadeira Igreja de Cristo? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 13 – A Igreja Católica e a Salvação – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 14 – A Infalibilidade da Igreja e a união da Igreja e do Estado – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 15 – Da comunhão dos santos à vida eterna – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 16 – Os princípios da oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 17 – Como rezar bem? – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 18 – Os tipos de oração – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 19 – O Pai Nosso – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 20 – A Ave Maria e o Santo Terço – Padre Daniel Pinheiro

 

Catecismo de Adultos – Aula 21 – A Meditação Católica – Padre Daniel Pinheiro
Catecismo de Adultos – Aula 22 – Introdução à moral católica: uma moral das virtudes – Padre Daniel Pinheiro
Lutero e o Protestantismo: A História da Reforma – Profa. Dra. Laura Palma
Lutero e o Protestantismo: Vida de Lutero – Prof. André Melo
Lutero e o Protestantismo: Sola Scriptura – Profa. Dra. Ivone Fedeli
Lutero e o Protestantismo: Sola Fide – Prof. Marcelo Andrade
Lutero e o Protestantismo: Sola Gratia – Pe. Edivaldo Oliveira
Mídia Católica
Atualizações
Translator
Italy
Calendário
abril 2018
D S T Q Q S S
« mar   maio »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
Visitantes
  • 3.917.892 acessos desde 01/05/2011
religião e espiritualidade
religião e espiritualidade
Categorias
Links
%d blogueiros gostam disto: